icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
29/07/2014
15:04

A família do atacante Carlos Tevez, da Juventus, precisou pagar 400 mil pesos argentinos (cerca de R$ 108 mil) como resgate para libertar o pai adotivo do atleta, Segundo Tevez, mantido em cativeiro desde a madrugada desta terça-feira, na cidade de Morón, Região Metropolitana de Buenos Aires. A informação é do diário Clarín.

O jornal argentino garante ainda que o resgate foi entregue na Avenida General Paz, principal via da capital argentina. O pai adotivo do jogador foi liberado a poucos metros do local e levado à casa de um dos familiares.

Advogado da família, Gustavo Galasso afirmou que o pai de Tevez "se encontra bem" e "está junto de sua família". O diário informa ainda que, à pirncípio, os criminosos não reconheceram o pai do jogador, e se deram conta de que se tratava de um familiar de Tevez após olharem os documentos da vítima.

Segundo é pai de criação do atacante argentino. O pai bilológico do jogador, Juan Carlos Cabral, foi morto em um tiroteio quando Tevez era ainda um bebê.