icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/11/2013
20:18

A torcida tricolor ganhou um apoio especial direto do Mato Grosso para o jogo de sábado, diante do Atlético-MG, no Maracanã. A família de dona Benildes Botelho de Campos saiu de Cuiabá para realizar o sonho de acompanhar o Fluminense no estádio. Ela, os filhos e o neto são figuras certas para o duelo contra a equipe mineira.

– Sou Fluminense por causa da minha mãe, que completará 74 anos neste domingo. Em Mato Grosso todos torcem por times do Rio e minha mãe virou tricolor por causa do Operário, time local que tem as mesmas cores do clube carioca. Ela assiste a todos os jogos do Fluminense – afirma Maria Angélica, filha de Benildes, que é analista fiscal e mora no Rio de Janeiro.

Matriarca da família, dona Benildes estava toda orgulhosa na Sala de Troféus nas Laranjeiras, nesta quarta-feira. Para a tricolor, conhecer o clube foi a primeira parte da visita ao Rio. Com a presença certa no jogo de domingo, a animação da senhora de 74 já causa preocupação nas filhas.

– Se não viesse ver o Fluminense jogar no Maracanã ficaria desesperada. Estou fazendo 74 anos com muita honra e me sinto ótima. Em casa, faço o que posso, grito bastante. Quero ver o time bem de perto, sentir o calor da torcida – diz, ansiosa, Dona Benildes, revelando o desejo de conversar com um jogador em especial:

– Tenho vontade de conhecer o Diego Cavalieri porque ele faz aniversário no mesmo dia que eu. Estou convencendo meu neto a torcer pelo Fluminense também e ele já está mudando – completa.