icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
26/02/2015
00:30

A noite desta quarta-feira foi mais uma especial para Muricy Ramalho no São Paulo. Com a goleada de 4 a 0 sobre o Danubio, pela segunda rodada da fase de grupos da Libertadores, o treinador chegou ao triunfo de número 250 pelo clube.

Com 463 jogos, o treinador é o segundo que mais comandou o São Paulo, atrás apenas de Vicente Feola, com 533 jogos (299 vitórias). O desempenho geral de Muricy é o seguinte: 250 vitórias, 122 empates e 91 derrotas.

Como prêmio, o técnico ganhou o carinho da torcida. Antes de a bola rolar, o nome dele foi o gritado com mais força. Após o atacante Cafu marcar o quarto gol da goleada, então, a torcida foi ao êxtase e cantou firme "É Muricy! É Muricy!".

O triunfo traz alívio para o técnico, que recentemente se viu em polêmica envolvendo o presidente Carlos Miguel Aidar. O mandatário não estaria satisfeito com o técnico e estaria pensando em um substituto. Publicamente, porém, Aidar nega e repete que Muricy só deixa o São Paulo em sua gestão se quiser.


Na última terça-feira, véspera da partida, o presidente foi até o CT da Barra Funda com intuito de colocar fim à polêmica e conversou rapidamente com Muricy após o treino. Os dois se cumprimentaram e trocaram poucas palavras.

A exaltação a Muricy no estádio foi geral, inclusive da torcida organizada. Na semana passada, a Torcida Independente, maior organizada do clube, chegou a pública críticas contra o treinador em redes sociais, mas as mensagens foram apagadas mais tarde. O vice-presidente da entidade assumiu a autoria das críticas e disse que um mal-entendido fez parecer que a opinião fosse também da torcida.