icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
04/11/2013
20:52

O golaço de Everton Ribeiro na vitória do Cruzeiro por 1 a 0 sobre o Santos foi mais um a acontecer na Vila Belmiro. O estádio que consagrou craques como Pelé e Neymar têm sido um celeiro de belos gols nos últimos anos. A tradição é antiga, como atestam lances do próprio Rei do Futebol e de outros jogadores, como Marcelinho, em jogo pelo Corinthians no ano de 1996. Porém, nos cinco anos recentes a febre de jogadas antológicas parece mais acentuada. 

Com um golaço, Everton Ribeiro deu vitória ao Cruzeiro diante do Santos (FOTO: Ivan Storti)

O atacante do Cruzeiro driblou o lateral Mena, superou a marcação de Alison e deu um lindo chute de esquerda, no canto de Aranha. Foi uma jogada cheia de dribles, no mesmo lado do campo, que fez Neymar ganhar o prêmio Puskas de 2011, honraria concedida pela Fifa ao gol mais bonito do ano. Com uma série fantástica de fintas, mudando de lado, o agora jogador do Barcelona encheu os olhos de torcedores e crítica. 

Neymar comemora golaço que ganhou prêmio da Fifa em 2011 (FOTO: Ivan Storti) 

Nessa mesma partida, contra o Flamengo, um outro craque nacional, Ronaldinho Gaúcho, então defendendo o Rubro-Negro, fez um lindo gol de falta com a bola passando por baixo da barreira alvinegra. Um lance de rara genialidade, apenas possível para poucos e talentosos atletas. 

Ronaldinho Gaúcho 'fura' barreira do Santos com chute rasteiro no Brasileiro de 2011 (FOTO: Ivan Storti)

Em 2009, na final do Campeonato Paulista, Ronaldo Fenômeno fez a torcida do Corinthians delirar com um gol de cinema, encobrindo FábioCosta. A jogada deixou o Timão muito perto da taça, que se confirmaria uma semana depois, no Pacaembu. O lance foi o mais bonito do ex-atacante com a camisa alvinegra. 

Goleiro Fabio Costa fica imóvel após chute genial por cobertura de Ronaldo (FOTO: Eduardo Viana) 

O mítico estádio santista dá assim, aos torcedores, não só a força de sua história como a expectativa de grandes golaços. Qual será o próximo?