icons.title signature.placeholder Daniel Guimarães e João Matheus Ferreira
12/11/2014
04:08

Logo após a confirmação da vitória e do retorno à presidência do Vasco após seis anos, Eurico Miranda falou as primeiras palavras como futuro presidente do Cruz-Maltino. Assim como fez durante toda a campanha, o candidato da chapa "Volta Vasco, Volta Eurico" reafirmou o compromisso em resgatar o respeito do clube nos próximos três anos que terá de mandato.

- Já disse antes que o Vasco estava semimorto e hoje está vivo. Só quero dizer uma coisa. A partir do momento que eu assumir, o Vasco vai voltar a ser respeitado. Já passei por todos os cargos do Vasco. Se o Vasco não precisasse de mim, eu não estaria aqui. Voltei para resgatar o Vasco, para tirá-lo desta situação. Se o Vasco não se encontrasse nesta situação que está, não havia hipótese de eu voltar - comentou o presidente eleito.

A partir de agora, Eurico terá reuniões quase diárias com os membros da chapa para decidir como será a distribuição dos cargos. Perguntado se está mais "maduro" após seis anos longe da presidência, ele usou o "jeito Eurico de ser" e agradeceu aos companheiros que o ajudaram na campanha.

- Mais maduro ou menos verde, só tenho uma finalidade: resgatar o Vasco. E vou repetir o que já disse: o respeito vai voltar. Internamente e externamente. Isso eu tenho condições de fazer. Acho que todo o resto é consequência. Agora, é evidente que eu não me proporia a fazer um negócio desse sozinho. Tenho apoio não só do (Fernando) Horta, mas do José Luiz Moreira, do Silvio (Godoi), além de um grupo jovem cheio de ideias, com vontade de trabalhar e com o sentimento que eu tenho. Não tenho dúvidas de que vamos tirá-lo dessa situação - disse Eurico.

Já que a eleição é indireta, para ser confirmado como novo presidente do clube, ele precisa ser aprovado em uma votação do Conselho Deliberativo, marcada para o próximo dia 19. A chapa dele entra com 120 cadeiras (Julio Brant, segundo colocado, terá 30 conselheiros), além dos 150 natos (Beneméritos). O pleito elegeu apenas a chapa e o presidente e o vice da Assembleia Geral: Itamar Ribeiro de Carvalho e Jayme Loureiro Nobre Baptista, respectivamente. Se for aprovado, o que é natural no Conselho, ele assume no dia 1º de dezembro.