icons.title signature.placeholder Igor Siqueira
10/02/2015
20:11

O presidente do Vasco, Eurico Miranda, não quis muito papo ao saber da medida tomada pela Ferj, que tirou o clássico contra o Fluminense do Maracanã nesta terça-feira, por causa do impasse entre os rivais sobre o posicionamento das torcidas. E também não reclamou da transferência para o estádio Nilton Santos.

- Se está marcado, vou jogar lá. Não tem diferença. Já joguei em Macaé, Volta Redonda... Para o jogador também não muda nada. Tá marcado, eu não tenho que achar nada - disse Eurico ao LANCE!NET.

O dirigente ainda fez questão de negar que tenha deixado a Ferj sem resposta sobre o tema ao não comparecer à entidade.

- Eu estive lá na segunda. Toda vez que eu sou convidado para uma reunião eu vou - comentou, reforçando o posicionamento sobre os lados no Maracanã:

- Toda vez que o Vasco jogar contra o Fluminense no Maracanã, a nossa torcida vai ficar no lado direito. É um direito que conquistamos e ponto final.

O presidente do Fluminense, Peter Siemsen, foi procurado, mas não atendeu às ligações.