icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
17/07/2013
21:31

Em noite de estreia para Vagner Mancini à beira do campo, comandando o Atlético-PR, Paysandu e Furacão empataram por 0 a 0, nesta quarta-feira, no Mangueirão, pela Copa do Brasil. As equipes não apresentaram um futebol vistoso, e foram punidas com muitos erros de passe.

O jogo começou quente, com chances para ambos os lados. Aos poucos, porém, foi esfriando, por conta da marcação forte emplacada por ambas as equipes. O Paysandu foi dono das melhores oportunidades, e obrigou o goleiro Weverton a fazer boas defesas, em cabeçada de Careca e em chute forte de Yago Pikachu.

O Papão criava seus melhores lances em cima do lado esquerdo da defesa atleticana, que tinha dificuldades em conter as investidas dos paraenses. No Furacão, muita vontade por parte de Zezinho e Marcelo, mas a bola pouco chegava à Éderson, e na única chance que ele teve na primeira etapa, obrigou Marcelo a espalmar a bola de forma segura.

Após o intervalo, o Atlético-PR passou a tomar conta da partida, tendo Felipe como seu jogador mais perigoso. O meia criava, quase que exclusivamente, os lances ofensivos do Rubro-Negro. No entanto, a primeira jogada de real perigo, saiu dos pés do volante Juninho, aos 18 minutos. O jogador apareceu como elemento surpresa e bateu para fora, assustando o adversário.

Aos 29, foi a vez do zagueiro Manoel ficar a centímetros de marcar. O defensor do Furacão cabeceou bem, sem chances para Marcelo, mas a bola, caprichosamente, não entrou.

Nos minutos finais, o Papão ensaiou uma pressão, empurrado pela torcida, mas não resultou em nada, e o zero não saiu do placar. O Atlético-PR ainda teve a última chance, aos 47, em cobrança de escanteio, Manoel mandou a sobra pela linha de fundo.

O jogo de volta será disputado na Vila Capanema, às 19h30 da próxima quarta, uma vitória simples classifica qualquer um dos times. Caso o placar do jogo se repita, haverá disputa de pênaltis. Um empate com gols faz com que o Papão avance à próxima fase da Copa do Brasil.

FICHA TÉCNINA:
PAYSANDU 0 x 0 ATLÉTICO-PR

Estádio: Mangueirão, Belém (PA)
Data/hora: 17/7/2013 - 19h30 de Brasília
Árbitro:  André Luiz de Freitas Castro (GO)
Auxiliares: Fabio Pereira (TO) e Marcio Soares Maciel (GO)
Cartões Amarelos: Ricardo Capanema, Eduardo Ramos e Djalma (PAY); Weverton, Felipe e Zezinho (CAP)

Paysandu: Marcelo; Yago Pikachu, Raul, Fábio Sanches e Alex Gaibú; Ricardo Capanema, Zé Antônio, Eduardo Ramos e Djalma (Diego Barboza, aos 31'/2ºT); Iarley e Careca; Técnico: Givanildo Oliveira

Atlético-PR: Weverton; Jonas (Pedro Botelho, aos 24'/2ºT), Manoel, Dráusio e Léo; Juninho, João Paulo, Felipe (Elias, aos 38'/2ºT) e Zezinho; Marcelo e Éderson (Marcão, aos 23'/2ºT); Técnico: Vagner Mancini

Em noite de estreia para Vagner Mancini à beira do campo, comandando o Atlético-PR, Paysandu e Furacão empataram por 0 a 0, nesta quarta-feira, no Mangueirão, pela Copa do Brasil. As equipes não apresentaram um futebol vistoso, e foram punidas com muitos erros de passe.

O jogo começou quente, com chances para ambos os lados. Aos poucos, porém, foi esfriando, por conta da marcação forte emplacada por ambas as equipes. O Paysandu foi dono das melhores oportunidades, e obrigou o goleiro Weverton a fazer boas defesas, em cabeçada de Careca e em chute forte de Yago Pikachu.

O Papão criava seus melhores lances em cima do lado esquerdo da defesa atleticana, que tinha dificuldades em conter as investidas dos paraenses. No Furacão, muita vontade por parte de Zezinho e Marcelo, mas a bola pouco chegava à Éderson, e na única chance que ele teve na primeira etapa, obrigou Marcelo a espalmar a bola de forma segura.

Após o intervalo, o Atlético-PR passou a tomar conta da partida, tendo Felipe como seu jogador mais perigoso. O meia criava, quase que exclusivamente, os lances ofensivos do Rubro-Negro. No entanto, a primeira jogada de real perigo, saiu dos pés do volante Juninho, aos 18 minutos. O jogador apareceu como elemento surpresa e bateu para fora, assustando o adversário.

Aos 29, foi a vez do zagueiro Manoel ficar a centímetros de marcar. O defensor do Furacão cabeceou bem, sem chances para Marcelo, mas a bola, caprichosamente, não entrou.

Nos minutos finais, o Papão ensaiou uma pressão, empurrado pela torcida, mas não resultou em nada, e o zero não saiu do placar. O Atlético-PR ainda teve a última chance, aos 47, em cobrança de escanteio, Manoel mandou a sobra pela linha de fundo.

O jogo de volta será disputado na Vila Capanema, às 19h30 da próxima quarta, uma vitória simples classifica qualquer um dos times. Caso o placar do jogo se repita, haverá disputa de pênaltis. Um empate com gols faz com que o Papão avance à próxima fase da Copa do Brasil.

FICHA TÉCNINA:
PAYSANDU 0 x 0 ATLÉTICO-PR

Estádio: Mangueirão, Belém (PA)
Data/hora: 17/7/2013 - 19h30 de Brasília
Árbitro:  André Luiz de Freitas Castro (GO)
Auxiliares: Fabio Pereira (TO) e Marcio Soares Maciel (GO)
Cartões Amarelos: Ricardo Capanema, Eduardo Ramos e Djalma (PAY); Weverton, Felipe e Zezinho (CAP)

Paysandu: Marcelo; Yago Pikachu, Raul, Fábio Sanches e Alex Gaibú; Ricardo Capanema, Zé Antônio, Eduardo Ramos e Djalma (Diego Barboza, aos 31'/2ºT); Iarley e Careca; Técnico: Givanildo Oliveira

Atlético-PR: Weverton; Jonas (Pedro Botelho, aos 24'/2ºT), Manoel, Dráusio e Léo; Juninho, João Paulo, Felipe (Elias, aos 38'/2ºT) e Zezinho; Marcelo e Éderson (Marcão, aos 23'/2ºT); Técnico: Vagner Mancini