icons.title signature.placeholder Gabriel Matturo
14/11/2013
23:01


Técnico novo, vida nova. Na estreia de Dorival Júnior no comando da equipe, o Fluminense venceu o Náutico por 2 a 0, nesta quinta-feira, no Maracanã, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro, quebrou um jejum de nove jogos sem vitórias e, desta forma, saiu da zona do rebaixamento.

Em grande noite de Wágner, com um gol e uma assistência, o Tricolor carioca respira aliviado e a vitória promete dar uma semana mais tranquila para equipe. Samuel, que entrou no intervalo, selou a vitória para os 30.844 presentes que foram apoiar o time.

Na próxima rodada, o Fluminense recebe o São Paulo, no Maracanã. O jogo ocorrerá no domingo, às 17h. Já o Náutico (matematicamente rebaixado para Série B) encara o Bahia, no mesmo dia, na Arena Pernambuco, às 19h30.

E MAIS:

> Minuto a minuto: Confira, em detalhes, como foi o jogo
> Veja como está a classificação do Campeonato Brasileiro

WÁGNER COMANDA O FLU

O jogo começou com um protesto dos jogadores das duas equipes em prol do Bom Senso FC, na qual eles trocavam passes entre os dois times sem nenhum periogo do adversário roubar a bola. Quando a bola rolou para valer, o Fluminense tentou fazer valer o mando de campo e logo partiu para cima, tendo uma boa chance de falta com Rafael Sobis, aos seis minutos, obrigando Ricardo Berna a fazer boa defesa.

O primeiro gol do jogo saiu aos 16 minutos, quando Rhayner partiu no contra-ataque e tocou para Marcos Júnior. O atacante encontrou Wágner sozinho na entrada da área e rolou para o meia que dominou e soltou uma bomba no ângulo, abrindo o placar para o Fluminense.

Wágner, inclusive, foi o principal jogador do Fluminense durante a primeira etapa. O meia, que voltou a atuar após uma lesão no ombro na derrota diante do Corinthians, no último domingo, articulou os principais lances do Tricolor e finalizou sempre levando perigo ao gol de Ricardo Berna.

O Náutico pouco ofereceu periogo ao gol de Diego Cavalieri, tendo a sua melhor oportunidade somente aos 43 do primeiro tempo. Enquanto o Fluminense, sem muito esforço e capricho, chegou algumas vezes perto do gol de Ricardo Berna.

Wágner comemora com seus companheiros o primeiro gol da vitória do Fluminense (Foto: Cleber Mendes/ LANCE!Press)

SAMUEL ENTRA E DEFINE A VITÓRIA

O segundo tempo começou de maneira inusitada. No mínimo incomum. O Fluminense iniciou a etapa com um jogador a menos. Wágner ainda não havia entrado em campo quando o árbitro apitou o reinício do jogo e teve que esperar até poder entrar em campo novamente. E, se começou de maneira inusitada, pelo menos a partida recomeçou com gol. Aos cinco minutos, Wágner fez boa jogada pela esquerda e chutou para gol. Ricardo Berna espalmou e Samuel, que havia entrado no intervalo no lugar de Marcos Júnior, só empurrou para o gol.

Enquanto o Náutico mantinha a posse de bola e tentava chegar ao ataque de maneira pouco organizada com a força de Morales, que entrou no início do segundo tempo no lugar de Tiago Real, o Fluminense, com tranquilidade, conseguia armar os contra-ataques e, por vezes, levar perigo ao gol de Ricardo Berna.

O que já não estava bom, tornou a piorar. Perdendo o jogo por 2 a 0, Alison deixou o pé na canela de Rafinha, que havia acabado de entrar no jogo no lugar de Rhayner, e foi expulso direto, sem ter levado nenhum amarelo. Sem seu terceiro zagueiro, Marcelo Martelotte abriu mão de João Paulo e colocou Auremir para suprir a ausência do zagueiro que foi expulso.

Com tranquilidade, o Fluminense cadenciou os minutos finais da partida e garantiu os três pontos, acabando com o pertinente jejum de nove jogos sem vitória e fazendo por merecer após uma bela festa da torcida tricolor na arquibancada do Maracanã.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 2X0 NÁUTICO

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 14/11/2013 - 21h (de Brasília)
Árbitro: Marcos André Gomes da Rocha (ES)
Auxiliares: Katiuscia Berger (ES) e Ramires Santos Candido (ES)
Renda e público: R$ 260.965,00 / 26.498 pagantes/ 30.844 presentes
Cartões amarelos:  Derley e Gustavo (NAU)
Cartões vermelhos:  Alison (NAU)
Gols: Wágner 16'/1ºT; e Samuel 5'/2ºT

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Igor Julião, Gum, Leandro Euzébio e Digão; Willian, Jean e Wágner (Felipe 25'/2ºT); Rhayner (Rafinha 30'/2ºT), Marcos Júnior (Samuel - Intervalo) e Rafael Sobis - Técnico: Dorival Júnior

NÁUTICO: Ricardo Berna, Diego, Alison, Leandro Amaro e Bruno Collaço; Elicarlos, Gustavo, Derley e Tiago Real (Morales 9'/2ºT); Rogério (Saullo 25'/2ºT) e João Paulo (Auremir 37'/2ºT) - Técnico: Marcelo Martelotte