icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes, Maurício Oliveira e Thiago Salata
30/06/2014
19:27

Fernandinho conhece bem e elogia James Rodríguez, meia colombiano que é artilheiro isolado da Copa do Mundo até o momento. Mas para o volante do Manchester City e da Seleção Brasileira, o jogador mais fundamental para o funcionamento da boa seleção colombiana é o meia Cuadrado, que joga aberto pela direita e é o campeão de assistências no Mundial, com quatro passes para o gol.

No início da noite desta segunda-feira, na Granja Comary, ele falou sobre os destaques do próximo adversário da Seleção e por que acha que as seleções sul-americanas estão se destacando no Mundial do Brasil.

- O futebol sul-americano está sobressaindo porque está mais forte, é um futebol mais alegre, ofensivo, aguerrido, um estilo próprio. Com relação ao time da Colômbia, James Rodríguez é um jogador que se destaca, mas acho que o mais fundamental é o Cuadrado porque ele participa de todas as jogadas quase e consegue sair da marcação porque é muito rápido - disse Fernandinho.

O alvo do volante, porém, deve ser mesmo Rodríguez, que atualmente joga no Monaco, da França.

- Joguei contra ele uma vez pela Champions League, era a primeira temporada dele na Europa, entrou no decorrer da partida, mas já demonstrava suas qualidades. Neste Mundial, mostrou para todos que o dinheiro que o Monaco pagou ao Porto foi muito bem investido. O mínimo de espaço que ele tiver contra o Brasil será perigoso para o Brasil - disse, em referência aos 45 milhões de euros (quase R$ 150 milhões) pagos pelo clube francês.

Sobre a ausência de Luiz Gustavo, que está suspenso pelo segundo cartão amarelo, Fernandinho disse que a Seleção não sentirá. A principal opção de Felipão é recuar o camisa 5 para a cabeça de área, fazendo a função que exerce no City, e colocando mais um volante, como Paulinho, Hernanes ou Ramires.

- Cada jogador tem um estilo próprio de jogar, mas quem entrar vai cumprir bem o que o Felipão pedir, seja Paulinho, Hernanes ou Ramires. Eu, quando atuo como primeiro volante, procuro fechar os espaços e um deles vai fazer o mesmo, mas saindo um pouco mais. Vamos fazer o melhor trabalho para suprir a ausência do Luiz Gustavo - disse.

Fernandinho explica por que foi o único que não apanhou contra o Chile