icons.title signature.placeholder Felippe Rocha
16/03/2014
12:07

Martin Silva ficou dez dias afastado acompanhando no Uruguai a situação de sua filha, que nascera prematura, mas sua presença na partida deste domingo ficou mais provável depois que o arqueiro treinou neste sábado, no CFZ. E para o ex-goleiro Zetti, especialista da Academia LANCE!, a presença na última atividade antes do jogo pode dar segurança para Adilson Batista escalá-lo, pois apesar da falta de ritmo, para um goleiro, as últimas horas são as mais importantes.

- Se o Martin Silva já estava treinando forte antes, este período que ele não treinou não vai afetar seu desempenho. Agora, é preciso analisar o fator psicológico, ele não pode entrar em campo com a cabeça em outra coisa, tem que estar pensando na equipe. Mas o mais importante é que ele voltou a tempo de fazer um treino, porque as últimas 24 horas são as mais importantes. Se ele conseguiu treinar forte e descansar, acredito que esta pausa não vai atrapalhá-lo - afirmou.

Neste tempo ausente, Martin perdeu alguns trabalhos táticos e coletivos, mas, para Zetti, o entrosamento com os companheiros de zaga é diferente para quem joga na posição.

- Também não vejo que este tempo longe dos trabalhos possa gerar uma falta de entrosamento com os companheiros de zaga, para uma saída do gol em escanteio, por exemplo. Nada disso. Se ele não estiver em boa condição técnica, então é outra história. Se o Martin é um jogador importante para a equipe e para o grupo, eu, se fosse o treinador, o escalaria com certeza - concluiu.