icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
07/03/2014
10:34

"O baixo público não é apenas problema do Carioca, mas de todos os Estaduais. Se o preço do ingresso fosse mais barato, o jogo não fosse às 22h, televisionado para o Rio de Janeiro e não estivesse chovendo, é claro que o jogo teria um público muito maior. Mas quando um time grande, como o Flamengo, leva uma torcida equivalente a de um jogo de menor expressão, significa que o modelo do campeonato está errado e precisa ser mudado.

A torcida está empolgada é com a Libertadores, o campeonato de maior importância para o Flamengo. Obviamente que um jogo em Volta Redonda, com chuva, o torcedor não vai. Somou o fim de feriado e resultou no público irrisório. Por isso, esse é o momento dos clubes pensarem o papel deles na sociedade e como agem.

Está na hora de os clubes pressionarem a Federação para que eles darem as cartas. Os clubes estão reféns do modelo politico. Hoje, os 20 maiores clubes detêm 80% do mercado de futebol. Não é atraente nem para os clubes nem para os patrocinadores que investem dinheiro em marketing."