icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
17/06/2014
15:20

FABIANA MURER

Atleta do salto com vara do Clube de Atletismo BM&FBOVESPA

Junho é o mês em que as competições de atletismo na Europa começam intensamente. É verão e são muitas as provas de alto nível realizadas no Continente no meio do ano e no início do segundo semestre. Atletas do mundo inteiro saem de seus países para passar a temporada na Europa, inclusive eu.

A temporada dura em torno de três meses e para aguentar a maratona de competições os atletas dos outros continentes costumam ficar direto na Europa, pois é difícil voltar para casa por causa da viagem longa e adaptação ao fuso horário.

Entre uma prova e outra temos de nos manter em forma e, para isso, precisamos achar um centro de treinamento. Diferentemente do Brasil, na Europa é muito fácil encontrar um bom local para treinar. Eu costumo ficar em Fórmia, na Itália, a maior parte do tempo.

É o centro ideal para o salto com vara e as provas de pista. O clima é sempre quente, chove pouco e tem todos os recursos necessários para o treinamento. A parte difícil é que o aeroporto fica a duas horas de distância.

Também costumo ir para Malmo, na Suécia, principalmente na temporada de inverno. Na Suécia existem dezenas de pistas cobertas. Na Alemanha, quase todas as cidades têm uma pista de atletismo e ótimos centros de treinamento. Já treinei também em Portugal e na Espanha e são lugares muito bons.

O atletismo é muito importante na Europa e os países dão boa estrutura para seus atletas treinarem e boas pistas para competições. A maioria das etapas da Diamond League, circuito de competições internacionais em que o atleta vai somando pontos, é no continente europeu e eu vou estar nelas. São três meses e várias etapas da Diamond League, além de outras provas.

Fabiana Murer é campeã mundial, da Diamond League e pan-americana