icons.title signature.placeholder Luis Fernando Coutinho
19/03/2014
16:37

Durante o carnaval, Erick Silva teve um bom motivo para festejar. E não foram trios elétricos ou blocos carnavalescos que o deixaram feliz. A alegria do atleta chegou com o telefonema de seu empresário, Wallid Ismail, avisando que o UFC fizera uma proposta para Erick viver talvez o maior momento de sua carreira. Focado desde a vitória contra Takenori Sato e treinando em uma praia do Espirito Santo, longe da folia, com a família, o capixaba não pensou duas vezes antes de aceitar enfrentar o veterano Matt Brown na luta principal do evento que acontece em Cincinnati (EUA), no dia 10 de maio.  

Em entrevista ao LANCE!Net, o atleta da X-Gym comentou a oportunidade de encarar o número sete da categoria e protagonizar o combate mais aguardado do show. Segundo Erick, a luta lhe dará a chance de mostrar ao UFC que ele tem condições de figurar entre os dez melhores atletas da categoria.

- Gosto de desafios e nunca fugi de nenhum. Na minha quarta no UFC, me deram o segundo melhor do ranking, que era o Jon Fitch. Aceitei, perdi, mas fui para dentro. Estou muito mais experiente do que nas primeiras lutas. Estou muito confiante, fazendo meu treinamento e meu trabalho bem. Estamos montando um bom planejamento e estou bem confiante e tranquilo. Tenho algo a provar. Essa é uma oportunidade que eu tenho de agarrar e mostrar ao UFC que posso ingressar também entre os top 10 dos meio-médios - declarou o lutador, em conversa por telefone com o L!Net.

Ao ser perguntado sobre sua opinião em relação a Matt brown, o capixaba fez questão de elogiar o americano e analisar que uma de suas maiores preocupações para o confronto será treinar bem seu preparo físico, já que a luta está prevista para durar cinco rounds.

- Matt Brown será o primeiro atleta que vou lutar que é do Mixed Martial Arts mesmo. Primeiro atleta de MMA de verdade que vou enfrentar no UFC. O Matt Brown, hoje, troca, coloca para baixo, é um atleta completo. Os outros adversários eram completos também, mas a carcaterística maior deles era o wrestling. Acho que essa luta com o Matt Brown será muito boa. Como são cinco rounds, teremos de ter uma boa estratégia e condicionamento físico. E é isso que estamos treinando - avaliou.

Brown e Erick farão luta principal do UFC de Cincinnati (FOTOS: Divulgação/UFC)

Confira um bate-papo com Erick Silva
Como você recebeu a notícia de que enfrentaria o Matt Brown?
Estava na minha cidade, Vila Velha, onde passava o carnaval com a minha família. Era carnaval mas era só a data mesmo, pois treinei a semana toda, fui para um lugar onde minha família tem casa numa praia mais reservada e longe, bem tranquilo. Usei a praia para treinar, correr, fazer preparação física. Foi tudo muito bom. O Wallid (empresário) me ligou e disse que o UFC queria que eu lutasse no dia 10 de maio contra Matt Brown na luta principal e perguntou como eu estava. Falei que estava bem.

Esse chamado se encaixa no tempo que você precisa para se preparar bem?
Recebi a noiticia com dois meses e dez dias de antecedência, e desde minha luta passada não parei de treinar e mantive a dieta. Não estou machucado, estou bem e disse que "beleza". Na mesma hora, avisei meus treinadores e eles ficaram tranquilos quanto a minha preparação, já que estou bem e dando continuidade ao trabalho. Eles não ficaram preocupados, já sabiam que eu estava bem e em boas condições físicas, na ponta dos cascos. Sabiam que daria para fazer um treinamento bom e voltar no tempo necessário. Oito semanas é o tempo ideal que preciso.

Capixaba quer provar que pode ser um top 10 da divisão (FOTO: Divulgação/UFC)

Você acha que essa luta é um divisor de águas na sua carreira?
Com certeza. É uma boa oportunidade. Matt Brown está vindo de boas vitórias e já bateu vários atletas de nome... É uma grande oportunidade e justamente por isso que aceitei. Quero provar que estarei melhor do que nunca e que meus treinamentos foram muito bons. Sei que tenho condições de chegar nessa luta o melhor o possível.