icons.title signature.placeholder Thiago Ferri
02/12/2013
18:16

Encostado há mais de quatro meses no São Paulo, o zagueiro Lúcio, de 35 anos de idade, foi oferecido para jogar no Palmeiras em 2014. Sem oportunidades no clube tricolor, com o qual tem contrato até o fim do ano que vem, sua situação está sendo estudada pelo Verdão. O salário do jogador, em torno de R$ 300 mil, porém, é bastante elevado diante da nova política alviverde, de não pagar vencimentos tão altos, complementando os recebimentos com metas vantajosas por objetivos alcançados.

No São Paulo, além de receber quase o teto salarial, o pentacampeão mundial recebeu um carro de luxo por uma concessionária, e a Visa ainda tornou-se um patrocinador de Lúcio na transferência realizada no fim de 2012. Tido como referência, teve problemas com Ney Franco e Paulo Autuori, antecessores de Muricy Ramalho. Sua última partida pelo time do Morumbi foi no dia 24 de julho, na derrota por 1 a 0 para o Internacional.

Desde então, o zagueiro vinha treinando separadamente do grupo com o acompanhamento dos profissionais do São Paulo, mas há um mês foi dispensado das atividades no CT da Barra Funda. O Tricolor deseja negociá-lo para não precisar pagar a sua multa rescisória.

O Verdão, por sua vez, tem o zagueiro Henrique como um dos pilares para o centenário em 2014. Seu companheiro de zaga, porém, ainda não está definido: Vilson, titular em boa parte da Série B, tem contrato até o fim do ano e sua negociação está emperrada - as partes não se acertaram financeiramente até agora e o estafe do jogador está irritado. André Luiz, que jogou enquanto o ex-gremista estava fora por conta da tendinite no joelho esquerdo, também tem vínculo até dezembro e ainda não foi definido se este será renovado. Por enquanto, as outras opções são Tiago Alves e Thiago Martins.