icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
03/07/2014
13:43

O novo jogador do Liverpool, Emre Can, explicou em entrevista como escolheu o defender o time inglês. Uma conversa com Brendan Rodgers ajudou em sua decisão de trocar o Bayer Leverkusen pelo Liverpool. O meio campo já concluiu oficialmente sua contratação pelos "Reds", tornando-se o terceiro a assinar com o Liverpool nesse verão. Rickie Lambert e Adam Lallana, ex-Southampton, são as novas aquisições do conjunto britânico.

Momentos depois de finalizar o negócio, o craque alemão foi entrevistado pelo Liverpoolfc.com. O jogador falou de seu orgulho em defender o clube e revelou como a conversa com Rodgers o convenceu a trocar a BayArena por Anfield Road. Não perca abaixo a entrevista na íntegra:

Emre, antes de mais nada parabéns pelo contrato. Como é a sensação de ser um jogador do Liverpool ?
Quero agradecer aos dirigentes por confiar em mim e me permitir jogar aqui. Tenho orgulho de ser parte dessa família, e estou ansioso para jogar em Anfield. Vou sempre dar o meu melhor por esse clube histórico.

Houve especulações de que você assinaria por outros clubes. Foi uma decisão fácil de vir aqui ? Quando você soubea que havia interesse do clube ?
Sim, foi uma decisão fácil assinar com o Liverpool. Como eu tive uma boa conversa com o Rodgers (Brendan, o técnico), que mostrou claramente que o clube e ele queriam me contratar. Isso foi importante para mim. Eu posso dizer que foi uma decisão fácil.

Você é um jogador versátil, que pode jogar em várias posições, em qual você se sente mais confortável ?
Eu, pessoalmente, me vejo como um meio-campista central, que é onde eu me sinto mais confortável. Todavia também posso jogar
em várias outras posições. No fim das contas, é a decisão do técnico que importa.

O que você pode somar na equipe do Liverpool ?
Eu só quero dar o meu melhor e ajudar o time o máximo que eu puder. Como nesta temporada a equipe terminou em segundo no
campeonato, então eu quero ser um campeão da Premier League na próxima temporada.

Você vê a sua versatilidade como uma vantagem?
Sim, definitivamente é uma vantagem jogar em várias posições, porque eu posso ajudar o time de muitas maneiras diferentes. No entanto, já disse isso antes e eu gostaria de mencionar isso de novo, eu me vejo como um meio-campista central, que é onde me sinto mais confortável.

Conte-nos sobre sua formação no Bayern de Munique, que deve ter sido um lugar fantástico para ser educado no futebol.
Eu sou muito grato por meu tempo no Bayern de Munique, eu joguei lá por quatro anos. Foi uma grande honra jogar para um dos maiores e melhores times do mundo. No entanto, estou em Liverpool agora e este é o lugar onde quero estar. Eu acredito que o Liverpool pode estar em um nível semelhante ao Bayern de Munique na próxima temporada.

Quem foram os grandes influências para você na Alemanha ?
Havia muitos jogadores. No Bayern de Munique, por exemplo, houve Franck Ribery, nos dávamos muito bem e foi com quem eu mais aprendi. Ele, obviamente, tornou-se melhor jogador europeu do Ano, portanto, há muito a aprender com ele no campo de treinamento. Já na minha posição eu também aprendi muito com Bastian Schweinsteiger, Javi Martinez e Luiz Gustavo. Eles ajudaram o meu desenvolvimento.

E MAIS:
> Veja outras notícias da Copa do Mundo