icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/12/2013
13:51

Existem muitas coisas a serem resolvidas pelo Fluminense. Problemas como a penhora de valores relativos às vendas de atletas são um dos maiores tormentos da diretoria. Tanto que, a quantia referente a negociação de Wellington Nem com o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, ainda não foi depositado, porque o clube teme a penhora.

Paralelamente a isto, o empresário do jogador, Eduardo Uram, tem exigido o pagamento que lhe cabe pela transação. Detentor de 30% dos direitos econômicos do jogador, Uram tem a receber cerca de R$ 7,5 milhões, enquanto o Fluminense, detentor de 60%, deve receber R$ 15 milhões e a Unimed, dona de 10% dos direitos, os últimos R$ 2,5 milhões.

MAIS FLUMINENSE
> Vargas, Rafael Sobis e Sueliton: os mais procurados do Vaivém-2014
> Flu tem atraso na bolsa-auxílio de jogadores da base tricolor
> Fred tem pior temporada no Flu, mas termina bem na Seleção
> Flu não resolve penhoras e aval da Procuradoria fica para 2014

Wellington Nem tem sido pouco utilizado no Shakhtar Donetsk e sofreu com uma cirurgia no joelho direito, na qual teve que ficar em período de recuperação por mais de dois meses.