icons.title signature.placeholder Pedro Redig, especial para o LANCE!Net
11/11/2014
13:45

As Eliminatórias da Eurocopa 2016 entram de novo em cartaz no fim de semana  com algumas zebras assustando as grandes forças do continente. Alemanha e Holanda tem decepcionado até agora enquanto Inglaterra, Irlanda do Norte, País de Gales, Escócia e Irlanda fazem o maior sucesso.

Desde a Copa do Mundo, a Inglaterra e a Irlanda do Norte estão com um índice de aproveitamento de 100 por cento – levando em conta amistosos e competições.A República da Irlanda vem logo depois com 75%, Gales tem 67% e a Escócia fica com 33%. Depois de perder para a Polônia e empatar com a Irlanda, a Alemanha tem apenas 25 por cento de aproveitamento – o mesmo da Holanda, que perdeu para a Islândia.

As casas de apostas cortaram de 150 para 50 para 1 o prêmio para quem bancar que as seleções britânicas e a Irlanda vão chegar à Eurocopa de 2016 na França. A última vez em que os cinco se classificaram para a final de um grande torneio foi em 1958, quando o Brasil venceu o País de Gales a caminho do primeiro título mundial na Suécia.

A invencibilidade dos galeses tem uma explicação simples: Gareth Bale. O atacante do Real Madri é a grande estrela do time que lidera o grupo B e  enfrenta a Bélgica neste domingo 16. As finais do torneio continental em 2016 na França merecem a presença de Bale - um daqueles jogadores que ainda divertem a platéia com um futebol mágico e alegre. Aaron Ramsey do Arsenal e Joe Allen do Liverpool são também nomes consagrados na seleção do País de Gales.

Dois destes times das ilhas britânicas se enfrentam no grupo onde está a Alemanha.  A Escócia pega a Irlanda (sexta-feira 14) que divide a liderança do grupo D junto com a Polônia com sete pontos. Os irlandeses, que estiveram na Copa de 2002 e na Eurocopa de 2012, estão cheios de moral depois de empatar fora de casa com a  Alemanha.

Os escoceses tem os mesmo quatro pontos dos campeões mundiais. Se conseguiram a classificação,  voltam à França onde estiveram pela última vez na Copa de 1998, quando perderam para o Brasil.

A Irlanda do Norte tem três vitorias em três jogos e comanda o grupo F, encarando a segunda colocada Romênia (sexta 14). Aaron Hughes do Brighton, Steven Davis do Southampton e Gareth McAuley do West Bromwich Albion são destaques do time que sonho garantir presença num campeonato internacional pela primeira vez desde a Copa de 1986 no México.

Por fim, a Inglaterra. O técnico Roy Hodgson tem apostado na juventude e chamou o artilheiro Saido Berahino de 21 anos, nascido no Burundi, que já marcou sete gols em 11 jogos pelo West Bromwich Albion. Outra grande sensação é Raheem Sterling, 19 anos, do Liverpool.  Os ingleses estão na frente no grupo E com nove pontos e jogam contra a Eslovênia, sábado dia 15 em Wembley.

Hodgson não está nada contente que a famosa ‘grama sagrada’ foi usada ainda no  domingo passado para mais um jogo de futebol americano nesta temporada internacional da NFL em Londres.  Sediar estas partidas rende um lucro enorme à Federação Inglesa e nestas horas, o futebol sai perdendo.

A quarta rodada das Eliminatórias da Eurocopa acontece dentro do novo formato que a Uefa chama de "semana do futebol". Jogos espalhados numa janela de sete dias, com as Eliminatórias para a Eurocopa entre sexta e domingo e  amistosos no meio da semana que vem.

As TV's faturam com mais transmissões ao vivo e o telespectador fica saturado – com a sensação de que a "semana do futebol" começa mas não acaba nunca…