icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
08/11/2013
07:03

A vitória dedicada pela torcida do Flamengo ao filho Davi, na última quarta, foi apenas um dos dramas superados por Elias durante a Copa do Brasil. E na caminhada da equipe até a final do torneio, o volante mostrou também habilidade para lidar com situações desconfortáveis extracampo.

O momento em que a criança de um ano e meio foi internada coincidiu com a semana do segundo jogo das quartas de final contra o Botafogo, no fim de outubro. E o triunfo por 4 a 0 quase não contou com a presença do camisa 8.

– Peguei a camisa do Flamengo e pensei o que estava fazendo ali, com meu filho no hospital e eu no vestiário. Comecei a chorar. Os jogadores, então, me abraçaram e deram apoio. E vi que o grupo estava forte e muito unido – disse Elias, em entrevista ao SporTV.

E MAIS
> Flamengo ultrapassa o Corinthians em número de sócios-torcedores
> Elias diz que filho deve ser flamenguista e avisa: 'Só não pode ser são-paulino'
> Zico explica o que funciona no local chamado Flamengo no Qatar

O problema com o filho não foi a primeira adversidade com a qual o volante teve de lidar durante a disputa da Copa do Brasil. Antes do segundo jogo contra o Cruzeiro, pelas oitavas de final, Elias estava com dores na coxa esquerda, passou por tratamento intensivo durante quatro dias e só foi confirmado minutos antes do início do jogo no Maracanã.

De dúvida para se transformar em protagonista e herói. Afinal, ele marcou o gol da classificação no fim da partida, eliminando o favorito time do Cruzeiro.

Exemplos de superação que servem como lição não apenas para Elias como também para os demais companheiros e até mesmo para a torcida. Antes das críticas, Elias destacou a importância do incentivo que vem da arquibancada.

– Nunca tinha vivido algo assim. Ronaldinho teve um problema com a mãe dele e a torcida apoiou. O jogador, às vezes, precisa de carinho, levamos muita porrada.

Os dramas

Agosto
Antes de pegar o Cruzeiro, no segundo jogo das oitavas de final da Copa do Brasil, no dia 28, o Flamengo enfrentou o Grêmio, pelo Brasileiro, em Brasília, no dia 24. Na véspera do confronto, porém, Elias alegou dores na coxa esquerda e foi vetado. No retorno ao Rio, foi mantida a dúvida se ele enfrentaria a Raposa. Confirmado minutos antes do jogo, o volante atuou e fez o gol que confirmou a classificação para as quartas.

Outubro
Filho de Elias ficou cerca de 20 dias internado no hospital por causa de uma pneumonia e coincidiu com o segundo jogo diante do Botafogo e com a primeira partida contra o Goiás.