icons.title signature.placeholder Paulo Victor Reis e Rodrigo Ciantar
14/04/2014
21:10

Na manhã desta segunda-feira, o Botafogo comunicou Bolívar de que seu contrato seria rescindido por ele não fazer mais partes dos planos. Mas, por pressão do jogadores, em conversa com o próprio presidente Mauricio Assumpção, a situação tem grande chance de mudar. A diretoria deve ter uma nova reunião com o zagueiro nesta terça-feira para definir a situação.

Antes do treinamento desta tarde, no Engenhão, Assumpção teve uma reunião com o grupo, de cerca de uma hora, para falar sobre os salários atrasados e a demissão de seis integrantes da comissão técnica. Mas alguns atletas tomaram a palavra e pressionaram a diretoria para rever a decisão de rescindir com Bolívar, um dos líderes da equipe durante toda a temporada.

Após tantos questionamentos, a diretoria ficou de ter uma nova conversa com Bolívar para definir a situação. Agora, há grande chance de o zagueiro permanecer em General Severiano.

Bolívar não esteve no Engenhão porque teria pedido dispensa para resolver alguns problemas particulares. Por isso não participou da reunião.

Durante a reunião com o presidente, alguns jogadores também mostraram-se contrariados com a demissão de integrantes da comissão técnica. Mas nesse caso o argumento foi de que o novo treinador da equipe chegará com uma nova comissão, o que impediria a permanência daqueles profissionais.

E MAIS
> Botafogo, enfim, avisa Fabricio Carvalho de desistência: 'Brincaram com minha cara'
> Sob o comando do ex-técnico Hungaro e sem Bolívar, Botafogo treina no Engenhão
> Preparador do Fogão se mostra surpreso com demissão: 'Não tem motivo'