icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes, Maurício Oliveira e Thiago Salata
15/06/2014
15:04

Desde a semana passada, Hulk lida com um incômodo no músculo posterior da coxa esquerda. No penúltimo treino antes da estreia na Copa, deixou a atividade mais cedo e foi preservado. Já na quinta, diante da Croácia, ele foi substituído no decorrer do segundo tempo.

Após novamente sentir dores no local neste domingo, o camisa 7, apesar de demonstrar vontade de estar em campo contra o México, diz que há um limite para jogar no sacrifício.

- Quando você vê quando não dá mesmo, não joga. Mas se tratando de Copa, tem de enfrentar qualquer tipo de problema porque passamos a vida trabalhando para realizar o sonho. O que não pode é fazer loucuras. Estou bem e focado e quero ajudar a Seleção - comentou o jogador.

Alguns trabalhos específicos de recuperação têm sido feito pelo jogador. Na terça-feira, por exemplo, após sair do treino mais cedo, o atacante foi fazer um tratamento em uma banheira com gelo.

Mais aliviado após conceder entrevista neste domingo, Hulk está otimista que pode jogar contra o México.

- Já saí pensando no pior, mas depois que conversamos com as pessoas que estão aqui, ficamos mais aliviados. Estou mais tranquilo e fazendo um tratamento legal para o jogo - comentou.