icons.title signature.placeholder Luis Fernando Coutinho
07/03/2014
08:00

Depois de mais de um ano, o MMA terá a chance de ver de volta à ativa um dos maiores nomes do esporte no país nesta sexta-feira. No Bellator 111, que acontece em Thackerville, Oklahoma, Eduardo Dantas defenderá seu cinturão peso-galo do show diante do americano Anthony Leone. Será a segunda defesa de título do carioca no evento. O campeão falou em entrevista ao LANCE!Net sobre a expectativa para o retorno após o período lesionado, fez uma análise de seu adversário, comentou o duelo contra o companheiro em sua última luta e os treinos na Nova União ao lado de José Aldo e Renan Barão.

A última vez em que Dudu Dantas se apresentou no Bellator foi no dia 14 de fevereiro do ano passado. Após a vitória na primeira defesa de cinturão, o brasileiro enfrentou algumas lesões e aproveitou o tempo sem lutar para novos treinamentos, incluindo uma ida à Holanda.

- Sabe quando você fica longe da namorada por um longo tempo? É assim que me sinto! Amo o que faço, amo lutar no Bellator e não vejo a hora. O Anthoy Leone é um cara experiente, bom de wrestling, que tem um jogo perigoso de quedas e um mata-cobra que, se pegar, é lona. Mas estou ciente de tudo o que devo fazer para vencê-lo. Tudo. Vou soltar meu jogo em pé. Tenho muita novidade depois dos meus treinos na Holanda. O público vai gostar - prometeu Dudu, que soma um cartel de 15 vitórias e três derrotas.

A ansiedade do lutador em voltar a lutar também se deve a tudo o que envolvia sua última luta. Apesar da vitória por nocaute, o Bellator 89 teve um gosto amargo para Dudu, que teve de encarar o companheiro de treinos Marcos Loro, então desafiante a seu título. Passado o episódio, o atleta da Nova União garante que o ocorrido é passado.

- Nem penso mais nisso. Foi horrível subir naquele cage, mas tínhamos de cumprir nossa palavra e o compromisso de lutar no Bellator. Sou o campeão e o Loro era o vencedor do GP, então tínhamos de lutar, não tinha outro jeito. Fui desafiado, ele queria o objeto que estava comigo, e decidimos quem estava melhor naquele dia para ficar com o título. Venci, foi ruim, mas passou. Perdemos contato porque ele mora nos Estados Unidos e eu no Rio. Mas continuo gostando dele, como sempre gostei. O admiro pela história que ele tem na vida e na luta, e isso nunca vai mudar. Foi o caminho que vida tomou... - relatou o peso-galo.

Dudu Dantas nocauteou Loro no segundo round (FOTO: Divulgação/Bellator)

Confira um bate-bola com Dudu Dantas
Como você se sente em relação ao Bellator? Sente que tem o reconhecimento que merece dentro do evento?
Minha relação com o evento e os organizadores é ótima, eles me tratam muito bem. Muito bem mesmo, como nenhum outro evento trata seus lutadores. Estou feliz no Bellator e sou sim reconhecido por eles como o campeão da categoria. Para você ter noção, na sala do presidente Bjorn Rebney, a porta de entrada é uma foto minha. Quer reconhecimento do chefe melhor do que esse (risos)?

O Bellator é um grande evento, mas você sonha um dia lutar no UFC?
Acho que todo lutador de MMA sonha em lutar no UFC. Vivo o meu presente e estou desfrutando de um momento muito especial, que é no Bellator. Estou feliz, fazendo o que amo. A vida toma conta do futuro. Se for um dia para lutar no UFC, luto com maior prazer do mundo. Mas hoje minha vida é no Bellator. Meu atual sonho é que o evento realize um show no Brasil e eu lute. Esse é meu sonho no atual momento!

Qual a importância de se treinar com José Aldo, Renan Barão e outros campeões?
É como se jogasse no time do Neymar, Messi, Cristiano Ronaldo e todos os outros craques do mundo. Treino ao lado de fenômenos, aprendo diariamente. É a nossa união, nossa disposição, que faz da equipe um celeiro de campeões. Lógico, tudo isso sob a batuta do nosso general Dedé Pederneiras (risos).

Dudu treina com Barão sob os olhares de Pederneiras (FOTO: Fernando Azevedo/Divulgação)

Você teme algum dia se ver diante de uma situação onde terá de enfrentá-los?
Não penso e nem pensarei nisso (risos). Chega!

Mande uma mensagem aos fãs brasileiros que torcerão por você no Bellator 111...
Nesta sexta-feira, será Brasil x EUA. Sei da minha responsabilidade e vou nocautear para trazer esse cinturão do Bellator para o Brasil novamente. Ele não sairá daqui nunca mais!