icons.title signature.placeholder Luis Fernando Coutinho
icons.title signature.placeholder Luis Fernando Coutinho
02/07/2013
13:50

O UFC 162, que acontece neste sábado, em Las Vegas, é um evento aguardado por muitos fãs de MMA. Mais do que isso, o evento dará muitas respostas dentro do octógono mais famoso do mundo. A maior delas será se Anderson Silva manterá o cinturão dos médios no combate principal da noite contra Chris Weidman. Mas, não menos importante, também tem gente que quer mostrar serviço. Chris Leben é um deles. Em entrevista ao LANCE!Net, o americano comentou o duelo que terá diante de Andrew Craig no evento, falou sobre o tempo que ficou longe da organização por conta do doping no qual foi flagrado e relembrou seu histórico nocaute contra Wanderlei Silva.

Nesta terça-feira, completam-se dois anos desde o maior momento da carreira de Leben. No dia 2 de julho de 2011, o americano enfrentou Wanderlei Silva no UFC 132, em Las Vegas. O duelo que prometia ser eletrizante durou apenas 27 segundos. Com uma sequência de socos fulminante, Chris nocauteou o ídolo brasileiro e chocou o mundo. Porém, ele garante que essa não foi a luta mais importante de sua carreira.

- Sabe, depende de como você enxerga essa luta. Wanderlei Silva é definitivamente o maior nome que já enfrentei e um dos meus heróis. Mas, com o tempo que a luta teve... Foram apenas 27 segundos, não foi muita luta. Para uma luta ser incrível para mim, eu gosto de ver uma guerra onde o vencedor passa por adversidades e, mesmo assim, vence - declarou ao L!Net o americano, que vem de derrota na decisão para Derek Brunson, em dezembro de 2012, no UFC 155.

Chris Leben é declarado vencedor após nocautear Wanderlei Silva em 27 segundos (FOTO: UFC)

O lutador também comentou seu desafio no evento deste sábado. Com um cartel de 22 vitórias e nove derrotas, Chris coleciona 12 nocautes em sua carreira no esporte. Ao ser perguntado se gostaria de manter a luta em pé ou no chão diante de seu adversário - oriundo da luta olímpica - o atleta foi claro ao reafirmar sua intenção de dar o show que os fãs já conhecem.

- Vou ser sincero. Quem não ama um nocaute (risos)? Mas, acredito que parte daquilo que é ser um lutador completo nas artes marciais é ter a habilidade de ser competitivo em qualquer situação que a luta apresente, ter condições de testar seu oponente o expondo a seus erros e aproveitá-los nas melhores áreas do jogo - avaliou o americano.

Leben se apresentará no UFC 162 (FOTO: UFC)

Confira um bate-papo com Chris Leben:
Como foi a preparação para enfrentar Andrew Craig no combate deste sábado?

Foi absolutamente fantástica. Estou em uma nova academia, uma nova locação, com novos parceiros de treinos... Estou com toda influência positiva que precisarei para lutar.

Você ficou um ano sem lutar entre dezembro de 2011 e dezembro de 2012... Quando voltou, acabou derrotado. Você acha que o tempo parado afetou na sua performance?
Sim. Eu acho que toda e qualquer coisa que você faz de alguma forma positiva ou negativamente afeta o seu desempenho. E no meu caso, por ter tido um ano fora, acho que isso me fez um pouco menos agressivo. Um problema que percebi e me fez estar focado agora para corrigir.

Muitos lutadores costumam dizer que sonham lutar no Brasil um dia. Você também pensa assim?
Eu amaria duas coisas: lutar no Brasil e passar férias por lá. O esporte obviamente está enorme no Brasil e existem muitos bons lutadores vindos de lá. Isso seria absolutamente uma honra poder lutar lá. Mas, mais do que isso, eu amaria apenas ir para experimentar a cultura e os treinos.

O UFC 162 acontece neste sábado e terá transmissão completa pelo Canal Combate, a partir das 20h.

Confira todas as lutas do evento:
Card Principal
Anderson Silva x Chris Weidman
Frankie Edgar x Charles Do Bronx
Tim Keneddy x Roger Gracie
Mark Muñoz x Tim Boetsch
Cub Swanson x Dennis Siver
Card Preliminar
Chris Leben x Andrew Craig
Norman Parke x Kazuki Tokudome
Edson Barboza x Rafaello Trator
Gabriel Napão x Dave Herman
Seth Baczynski x Brian Melancon
Mike Pearce x David Mitchell

Relembre a luta entre Wanderlei Silva e Chris Leben

O UFC 162, que acontece neste sábado, em Las Vegas, é um evento aguardado por muitos fãs de MMA. Mais do que isso, o evento dará muitas respostas dentro do octógono mais famoso do mundo. A maior delas será se Anderson Silva manterá o cinturão dos médios no combate principal da noite contra Chris Weidman. Mas, não menos importante, também tem gente que quer mostrar serviço. Chris Leben é um deles. Em entrevista ao LANCE!Net, o americano comentou o duelo que terá diante de Andrew Craig no evento, falou sobre o tempo que ficou longe da organização por conta do doping no qual foi flagrado e relembrou seu histórico nocaute contra Wanderlei Silva.

Nesta terça-feira, completam-se dois anos desde o maior momento da carreira de Leben. No dia 2 de julho de 2011, o americano enfrentou Wanderlei Silva no UFC 132, em Las Vegas. O duelo que prometia ser eletrizante durou apenas 27 segundos. Com uma sequência de socos fulminante, Chris nocauteou o ídolo brasileiro e chocou o mundo. Porém, ele garante que essa não foi a luta mais importante de sua carreira.

- Sabe, depende de como você enxerga essa luta. Wanderlei Silva é definitivamente o maior nome que já enfrentei e um dos meus heróis. Mas, com o tempo que a luta teve... Foram apenas 27 segundos, não foi muita luta. Para uma luta ser incrível para mim, eu gosto de ver uma guerra onde o vencedor passa por adversidades e, mesmo assim, vence - declarou ao L!Net o americano, que vem de derrota na decisão para Derek Brunson, em dezembro de 2012, no UFC 155.

Chris Leben é declarado vencedor após nocautear Wanderlei Silva em 27 segundos (FOTO: UFC)

O lutador também comentou seu desafio no evento deste sábado. Com um cartel de 22 vitórias e nove derrotas, Chris coleciona 12 nocautes em sua carreira no esporte. Ao ser perguntado se gostaria de manter a luta em pé ou no chão diante de seu adversário - oriundo da luta olímpica - o atleta foi claro ao reafirmar sua intenção de dar o show que os fãs já conhecem.

- Vou ser sincero. Quem não ama um nocaute (risos)? Mas, acredito que parte daquilo que é ser um lutador completo nas artes marciais é ter a habilidade de ser competitivo em qualquer situação que a luta apresente, ter condições de testar seu oponente o expondo a seus erros e aproveitá-los nas melhores áreas do jogo - avaliou o americano.

Leben se apresentará no UFC 162 (FOTO: UFC)

Confira um bate-papo com Chris Leben:
Como foi a preparação para enfrentar Andrew Craig no combate deste sábado?

Foi absolutamente fantástica. Estou em uma nova academia, uma nova locação, com novos parceiros de treinos... Estou com toda influência positiva que precisarei para lutar.

Você ficou um ano sem lutar entre dezembro de 2011 e dezembro de 2012... Quando voltou, acabou derrotado. Você acha que o tempo parado afetou na sua performance?
Sim. Eu acho que toda e qualquer coisa que você faz de alguma forma positiva ou negativamente afeta o seu desempenho. E no meu caso, por ter tido um ano fora, acho que isso me fez um pouco menos agressivo. Um problema que percebi e me fez estar focado agora para corrigir.

Muitos lutadores costumam dizer que sonham lutar no Brasil um dia. Você também pensa assim?
Eu amaria duas coisas: lutar no Brasil e passar férias por lá. O esporte obviamente está enorme no Brasil e existem muitos bons lutadores vindos de lá. Isso seria absolutamente uma honra poder lutar lá. Mas, mais do que isso, eu amaria apenas ir para experimentar a cultura e os treinos.

O UFC 162 acontece neste sábado e terá transmissão completa pelo Canal Combate, a partir das 20h.

Confira todas as lutas do evento:
Card Principal
Anderson Silva x Chris Weidman
Frankie Edgar x Charles Do Bronx
Tim Keneddy x Roger Gracie
Mark Muñoz x Tim Boetsch
Cub Swanson x Dennis Siver
Card Preliminar
Chris Leben x Andrew Craig
Norman Parke x Kazuki Tokudome
Edson Barboza x Rafaello Trator
Gabriel Napão x Dave Herman
Seth Baczynski x Brian Melancon
Mike Pearce x David Mitchell

Relembre a luta entre Wanderlei Silva e Chris Leben