icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/07/2013
13:58

Em um jogo espetacular em Wimbledon, o sérvio Novak Djokovic se garantiu como o primeiro finalista masculino em Wimbledon. O líder do ranking derrotou o argentino Juan Martin Del Potro (8º) por 3 sets a 2, com parciais de 7-5, 4-6, 7-6 (7-2), 6-7 (8-6) e 6-4

O duelo na quadra central de Londres durou cerca de 4h44, por pouco não atingiu a marca de cinco horas de duelo. A resistência física foi o grande trunfo de Djokovic para vencer, mas Delpo foi bravo em quadra e, com o cansaço lhe incomodando, ainda conseguiu salvar dois match-points e vendeu caro a derrota.

- Foi um dos maiores jogos da minha vida. Créditos para ele, que lutou até o fim, com grandes rebatidas com forehands incríveis. É por isso que ele é um campeão de Grand Slam, pois quando está nos piores momentos, reage de maneira incrível - disse Djokovic, elogiando muito adversário.

Com a vitória, Nole aguarda pelo vencedor do jogo entre Andy murray e Jerzy Janowicz na final. O sérvio vai brigar pelo seu segundo título em Wimbledon - venceu em 2011.

Jogo sensacional em Wimbledon

O duelo começou com Nole confirmando game sem dificuldades e com direito a ace. Delpo respondeu com o saque igualmente firme e também confirmou. Esta, inclusive, foi a tônica do jogo, uma vez que os tenistas tinham um serviço muito consistente.

No entanto, pouco a pouco Djokovic ia se familiarizando com o potente saque de Del Potro. No sexto game, o argentino chegou a esbravejar em quadra por conta de erros no serviço, mas conseguiu vencer no sufoco. Contdo, Djokovic veio a resisitr ao saque do argentino no 12º game e venceu o set por 7-5.

Na segunda parcial, quem conseguiu resistir melhor ao saque rival foi Del Potro. O argentino quebrou o serviço de Nole no sétimo game e disparou para igualar a partida em sets com um 6-4 após um belo ace.

Então foi a vez de Del potro e Djoko se chocarem um set muito disputado. Nole aplicou cinco aces no set, mas Delpo conseguia igualar as ações com boa movimentação. A parcial foi definida apenas no tie-break, após Delpo salvar incríveis três set-points de Djokovic, quando o sérvio fez 7-2.

O quarto set teve doses de tensão. Os tenistas não exitavam em desafiar o árbitro quando discordavam da decisão. Delpo ficou com apenas um desafio remanescente e acabou não duvidando de uma bola que avaliada como fora - não foi -, no 11º game, quando o jogo já estava com 5-5. A parcial precisou de tie-break após seuqência de confirmações.

No tie-break, Delpo bobeou. Após cruzar uma bola perfeita e se surpreender com a devolução de Djokivic, o argentino não rebateu achando que havia quicado fora, mas o replay provou que a bola foi dentro.  Curiosamente, o sérvio fez o mesmo depois e também errou - bola dentro de Delpo.

Em seguida Nole sacou forte, fez um ace e abriu 4-2 no tie-break. Del Potro então empatou o jogo com duas belas fortes - em uma delas, Nole ficou no chão. Outro belo ralie em quadra, com vitória de Nole, fez Delpo sentar em quadra, esgotado fisicamente. Mesmo asssim, ele salvou dois match-points do rival e forçou o terceiro set com um 8-6.

Restava saber se Del Potro, claramente debilitado fisicamente, conseguiria manter seu jogo potente no set decisivo. Ele bem que tentou, resistiu ao cansaço durante um tempo, mas no oitavo game acabou tendo o saque quebrado por Djokovic, que só precisou confirmar o saque depois para garantir a vitória. 

Em um jogo espetacular em Wimbledon, o sérvio Novak Djokovic se garantiu como o primeiro finalista masculino em Wimbledon. O líder do ranking derrotou o argentino Juan Martin Del Potro (8º) por 3 sets a 2, com parciais de 7-5, 4-6, 7-6 (7-2), 6-7 (8-6) e 6-4

O duelo na quadra central de Londres durou cerca de 4h44, por pouco não atingiu a marca de cinco horas de duelo. A resistência física foi o grande trunfo de Djokovic para vencer, mas Delpo foi bravo em quadra e, com o cansaço lhe incomodando, ainda conseguiu salvar dois match-points e vendeu caro a derrota.

- Foi um dos maiores jogos da minha vida. Créditos para ele, que lutou até o fim, com grandes rebatidas com forehands incríveis. É por isso que ele é um campeão de Grand Slam, pois quando está nos piores momentos, reage de maneira incrível - disse Djokovic, elogiando muito adversário.

Com a vitória, Nole aguarda pelo vencedor do jogo entre Andy murray e Jerzy Janowicz na final. O sérvio vai brigar pelo seu segundo título em Wimbledon - venceu em 2011.

Jogo sensacional em Wimbledon

O duelo começou com Nole confirmando game sem dificuldades e com direito a ace. Delpo respondeu com o saque igualmente firme e também confirmou. Esta, inclusive, foi a tônica do jogo, uma vez que os tenistas tinham um serviço muito consistente.

No entanto, pouco a pouco Djokovic ia se familiarizando com o potente saque de Del Potro. No sexto game, o argentino chegou a esbravejar em quadra por conta de erros no serviço, mas conseguiu vencer no sufoco. Contdo, Djokovic veio a resisitr ao saque do argentino no 12º game e venceu o set por 7-5.

Na segunda parcial, quem conseguiu resistir melhor ao saque rival foi Del Potro. O argentino quebrou o serviço de Nole no sétimo game e disparou para igualar a partida em sets com um 6-4 após um belo ace.

Então foi a vez de Del potro e Djoko se chocarem um set muito disputado. Nole aplicou cinco aces no set, mas Delpo conseguia igualar as ações com boa movimentação. A parcial foi definida apenas no tie-break, após Delpo salvar incríveis três set-points de Djokovic, quando o sérvio fez 7-2.

O quarto set teve doses de tensão. Os tenistas não exitavam em desafiar o árbitro quando discordavam da decisão. Delpo ficou com apenas um desafio remanescente e acabou não duvidando de uma bola que avaliada como fora - não foi -, no 11º game, quando o jogo já estava com 5-5. A parcial precisou de tie-break após seuqência de confirmações.

No tie-break, Delpo bobeou. Após cruzar uma bola perfeita e se surpreender com a devolução de Djokivic, o argentino não rebateu achando que havia quicado fora, mas o replay provou que a bola foi dentro.  Curiosamente, o sérvio fez o mesmo depois e também errou - bola dentro de Delpo.

Em seguida Nole sacou forte, fez um ace e abriu 4-2 no tie-break. Del Potro então empatou o jogo com duas belas fortes - em uma delas, Nole ficou no chão. Outro belo ralie em quadra, com vitória de Nole, fez Delpo sentar em quadra, esgotado fisicamente. Mesmo asssim, ele salvou dois match-points do rival e forçou o terceiro set com um 8-6.

Restava saber se Del Potro, claramente debilitado fisicamente, conseguiria manter seu jogo potente no set decisivo. Ele bem que tentou, resistiu ao cansaço durante um tempo, mas no oitavo game acabou tendo o saque quebrado por Djokovic, que só precisou confirmar o saque depois para garantir a vitória.