icons.title signature.placeholder Bruno Andrade e Felipe Bolguese
08/11/2013
11:10

Destaque do Cruzeiro na temporada, com 15 gols em 53 jogos, Everton Ribeiro quase deixou o futebol brasileiro para se aventurar no Qatar. Em julho deste ano, o meia cruzeirense recebeu uma proposta milionária do Al Jaish. Apesar das altas cifras em jogo na negociação, o camisa 17 resolveu ficar na Raposa.

Hoje, pouco mais de quatro meses da resposta do "fico", o jogador, de 24 anos, colhe os frutos da sábia decisão. Domingo, contra o Grêmio, o Cruzeiro pode conquistar o título do Brasleirão (o São Paulo também precisa derrotar o Atlético-PR). De quebra, ele vive a expectativa de ser eleito o craque da competição.

- No momento era uma proposta muito tentadora, tanto para mim quanto para o Cruzeiro, eram 10 milhões de euros (aproximadamente R$ 29 milhões). Todo mundo achou que era para aceitar. Mas a gente conversou, viu que o melhor era continuar no Cruzeiro, seguir o bom trabalho, até porque estava brigando pela liderança do Brasileirão, tinha só seis meses de clube, ainda não tinha dado o melhor de clube - declarou Everton Ribeiro, ao LANCE!Net.

Com a valorização, Everton tem noção de que o assédio de clubes de fora deve aumentar em 2014. Abordado sobre as constantes transferências de jovens revelações brasileiras para o futebol da Europa, o cruzeirense não acredita que as negociações são "inevitáveis".

- Não digo inevitável porque o Neymar ficou muito tempo no Santos, próprio Ganso que é muito badalado, é um grande jogador, e está no São Paulo. Vejo que é difícil até pela necessidade do clube em fazer dinheiro, precisa sempre vender. A Europa prefere os mais novos, então as revelações acabam indo mais rápido - finalizou.