icons.title signature.placeholder David Nascimento e Marcello Vieira
19/12/2013
09:01

A garantia para a escalação do lateral-esquerdo André Santos na última partida do Flamengo no Brasileiro foi dada momentos antes do jogo contra o Cruzeiro. Dirigentes foram avisados no Maracanã sobre a suspensão do jogador, mas decidiram não vetá-lo do confronto. Michel Assef Filho, advogado que está defendendo o clube na polêmica do STJD, disse não ter participado desta decisão.

– Se André Santos deveria ser escalado ou não pelo Flamengo, não se diz respeito a mim. No dia do jogo, a diretoria teve as razões dela para bancar a escalação. Foi decisão interna. Não participei da consulta da escalação, mas isso não quer dizer que o jogador não tinha condições de entrar em campo. O Flamengo teve a interpretação correta do caso - disse Michel Assef.

E MAIS!
> Léo Moura renova com Flamengo até o fim de 2014
> Investigação aponta envolvimento de organizada do Fla com tráfico
> Flamengo irá negociar com a Adidas para não ter prejuízo financeiro

Mário Bittencourt, advogado do Fluminense que está participando do caso envolvendo Flamengo e Portuguesa no STJD, defendeu Assef Filho.

– Tenho certeza de que Michel Assef Filho não garantiu a escalação de André Santos. É advogado brilhante. Aliás, qualquer um que milita na justiça desportiva por cautela não teria escalado o jogador em hipótese alguma – afirmou.

O julgamento no Pleno do STJD no caso André Santos está marcado para o próximo dia 27.