icons.title signature.placeholder Bruno Andrade
25/02/2015
11:41

Com uma proposta tentadora do Jiangsu Sainty (CHN), Jadson estava com um pé fora do Corinthians no início da manhã da última terça-feira. Mas, durante o dia, a situação se inverteu. O camisa 10 alvinegro passou horas no CT Joaquim Grava e conversou com Tite, companheiros de grupo e dirigentes. Depois de analisar com calma o futuro e ouvir conselhos de vários lados, ele resolveu ficar no Timão, que anunciou o acordo nesta quarta-feira.

- Toda a negociação estava concretizada na segunda-feira, o único que podia acabar com a negociação era o próprio Jadson. O clube queria a permanência dele, mas realmente estava de mãos atadas. Aí, ontem (terça-feira), ele chegou balançado para treinar. Percebemos que ele estava em dúvida e fizemos vários encontros relâmpagos durante o dia. Eu falei para ele: "Se você quiser ficar, o clube vai dar total apoio, o Corinthians está do seu lado". Ele disse que queria ficar e, em seguida, acertamos tudo - declarou Sérgio Janikian, diretor de futebol do Corinthians, ao LANCE!Net.

- O Jadson e os representantes dele já conversam com o clube chinês (que havia aceitado pagar a multa rescisória: cerca de R$ 16 milhões) e acertaram tudo, conseguiram ainda um documento que dá a negociação como encerrada. Jadson segue no Corinthians, com o mesmo contrato, sem nenhuma mudança. E vale ressaltar que a nossa relação com o Jadson segue ótima, o ambiente no Corinthians é maravilhoso. Ninguém queria que ele saísse. Na verdade, tudo ficou ainda melhor - completou.

Aos 31 anos, Jadson tem vínculo com o Corinthians até o fim de dezembro deste ano. Apesar do sucesso na manutenção do jogador, a diretoria alvinegra ainda acha cedo falar sobre renovação.

- É muito cedo, temos a temporada toda pela frente ainda, podem surgir outras negociações, a gente não sabe. Vamos esperar, vamos com calma. Hoje a nossa prioridade em relação à renovação de contrato é o Guerrero, cujo vínculo se encerra em julho - explicou Sérgio Janikian.