icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
03/03/2014
10:24

Diogo Silva ou Jordi? Esta é a pergunta que passa na cabeça de todos os vascaínos na véspera do jogo contra o Resende, nesta quarta-feira, em São Januário. A tendência, porém, é que esta questão seja respondida ainda hoje, quando o elenco se reapresenta e inicia a preparação para a partida.

Tudo isso porque o titular Martin Silva foi convocado para a seleção uruguaia, que disputa um amistoso contra a Áustria, também na quarta. O goleiro, no entanto, já retorna para o jogo diante do Bonsucesso, sábado.

De todo modo, para o confronto desta quarta o técnico Adilson Batista terá que decidir entre o contestado Diogo Silva – que já disputou dois jogos nesta temporada e foi vaiado pela torcida – e o jovem Jordi. O garoto, de apenas 20 anos, é uma aposta da base vascaína, mas jamais fez um jogo profissional.

Desde a estreia de Martin Silva, logo na terceira rodada do Campeonato Carioca, Adilson Batista vem promovendo uma espécie de revezamento entre Diogo Silva e Jordi no banco de reservas. Em cada jogo, um dos dois é relacionado. Por isso, fica ainda maior a dúvida sobre qual dos dois jogará contra o Resende.

No Vasco desde o ano passado, Diogo Silva nunca foi unanimidade entre os torcedores e foi criticado em vários jogos na campanha que levou o time ao rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Todavia, foi o único que se manteve no elenco, já que Alessandro saiu e Michel Alves vem treinando separado do elenco.

A decisão sobre quem será, de fato, o reserva de Martin Silva será importante para o restante da temporada do Vasco, já que o goleiro provavelmente estará em outras convocações da seleção uruguaia, inclusive na disputa da Copa do Mundo.

O DRAMA EM 2013

Alessandro
Iniciou o ano como titular e permaneceu no time até o fim do Campeonato Carioca. No entanto, teve algumas falhas na fase final da competição e iniciou o Campeonato Brasileiro no banco de reservas. Voltou a ter uma nova oportunidade em outubro e acabou ficando na equipe até o fim do ano.

Michel Alves
Fez as seis primeiras partidas do Campeonato Brasileiro como titular, mas acabou perdendo a vaga. Veio ter chance novamente em setembro, mas fez apenas três jogos e ficou como terceira opção da posição.

Diogo Silva
Assumiu a titularidade no clássico com o Flamengo, em julho, fez bons jogos, mas acabou falhando seguidamente e perdeu a vaga já na reta final do Campeonato Brasileiro. Apesar dos problemas, fez 26 partidas pelo Cruz-Maltino no ano e foi o jogador da posição que mais atuou. Para 2014, foi o único goleiro que permaneceu no elenco.