icons.title signature.placeholder Bruno Braz e Rodrigo Ciantar
icons.title signature.placeholder Bruno Braz e Rodrigo Ciantar
04/07/2013
21:52

Pela palavras do presidente do Vasco, o acerto com Juninho está “bem encaminhado” e o anúncio oficial passa a ser “questão de dias”. Enquanto ainda aguarda pela chegada do Reizinho ao Brasil, no início da semana que vem, Roberto Dinamite já fez contatos por telefone com o atleta e com o empresário dele. E a conversa o deixou bastante otimista.

- Vejo a volta do Juninho com bons olhos. Isso está bem encaminhado e é mais questão de dias para que possa ser oficial e não oficioso, como se diz por aí. É um grande jogador e o Vasco o quer. Na verdade, não gostaria nem que ele tivesse saído - disse o presidente vascaíno, ao LANCE!Net.

Apesar de ter deixado o futuro em aberto quando anunciou a rescisão contratual com o New York Red Bulls (EUA), nas recentes conversas por telefone com a diretoria do Vasco ficou bastante claro que Juninho dificilmente vai pendurar as chuteiras agora, pois pretende atuar por mais seis meses ou até um ano.

- Isso (aposentadoria) é uma decisão dele. Mas o Juninho já disse que se continuar jogando, seria somente pelo Vasco - revelou Roberto Dinamite.

Vale lembrar que o presidente também esteve à frente das negociações para repatriar Juninho em 2011. O mandatário chegou a viajar até o Qatar, onde ele defendia o Al-Gharafa à época, para fechar contrato.

Mesmo com a rescisão, Juninho ainda está nos Estados Unidos resolvendo algumas questões pessoais, mas chega ao Brasil na segunda-feira. O empresário dele, José Fuentes, também está fora do país, mas estará de volta na semana que vem para participar das negociações.

Pela palavras do presidente do Vasco, o acerto com Juninho está “bem encaminhado” e o anúncio oficial passa a ser “questão de dias”. Enquanto ainda aguarda pela chegada do Reizinho ao Brasil, no início da semana que vem, Roberto Dinamite já fez contatos por telefone com o atleta e com o empresário dele. E a conversa o deixou bastante otimista.

- Vejo a volta do Juninho com bons olhos. Isso está bem encaminhado e é mais questão de dias para que possa ser oficial e não oficioso, como se diz por aí. É um grande jogador e o Vasco o quer. Na verdade, não gostaria nem que ele tivesse saído - disse o presidente vascaíno, ao LANCE!Net.

Apesar de ter deixado o futuro em aberto quando anunciou a rescisão contratual com o New York Red Bulls (EUA), nas recentes conversas por telefone com a diretoria do Vasco ficou bastante claro que Juninho dificilmente vai pendurar as chuteiras agora, pois pretende atuar por mais seis meses ou até um ano.

- Isso (aposentadoria) é uma decisão dele. Mas o Juninho já disse que se continuar jogando, seria somente pelo Vasco - revelou Roberto Dinamite.

Vale lembrar que o presidente também esteve à frente das negociações para repatriar Juninho em 2011. O mandatário chegou a viajar até o Qatar, onde ele defendia o Al-Gharafa à época, para fechar contrato.

Mesmo com a rescisão, Juninho ainda está nos Estados Unidos resolvendo algumas questões pessoais, mas chega ao Brasil na segunda-feira. O empresário dele, José Fuentes, também está fora do país, mas estará de volta na semana que vem para participar das negociações.