icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
12/02/2015
15:33

Montar o time titular do Avaí tem se revelado uma missão cada vez mais difícil para o técnico Geninho. Além de fazer mudanças para encontrar o time ideal, que até então não venceu no Estadual, Geninho tem que lidar com os desfalques de última hora.

Na última terça-feira, o zagueiro Willian Rocha e o volante Eduardo Neto foram suspensos pelo TJD-SC, punidos por expulsão e confusão durante o duelo com o Joinville, na primeira rodada do Catarinense. Nesta quarta-feira, o treinador perdeu a dupla de meio-campo Tinga e Renan Oliveira, que não participaram das atividades com o grupo e estão sob observação do departamento médico.

- O Tinga e o Renan apresentaram vômito, febre, uma virose forte. O time ficou para adepois, eu espero a definição. Enquanto isso eu vou quebrar a cabeça e pensando nos substitutos. O Tinga tem o Revson, que é uma opção. Estou levando também o Renato, garoto. Se o Tinga não for, provavelmente o Revson. Sem o Renan eu tenho a opção do Edinho, ou três atacantes, com o André, o Iury fazendo uma meia, quem sabe. Vou pensar com calma, não tenho definido, especialmente do Renan - afirmou Geninho.

Os jogadores doentes foram relacionados para a partida desta quinta, contra a Chapecoense, mas o treinador aguarda a reavaliação médica para saber se vai escalá-los ou não.

- Eu me baseio muito na avaliação médica e no que o jogador me passa. O Renan no último jogo me disse que estava bem e isso teve um peso. Dependo do médico, que se vetar ele está fora, e da opinião do jogador, como pode colaborar. Isso vou saber antes do jogo, apenas.

Avaí e Chapecoense entram em campo nesta quinta-feira, às 20h30 da noite, na Ressacada, em duelo válido pela quarta rodada do Catarinense.