icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
31/07/2014
13:02

Nesta quinta-feira, Palmeiras e Corinthians foram denunciados pela Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por conta das 258 cadeiras quebradas pela torcida palmeirense no clássico realizado na Arena Corinthians no último fim de semana. Ambos os times correm risco de pagar multas de até 100 mil reais e jogar até dez partidas longe dos estádios em que costumam mandar seus compromissos.

Ao não impedirem que os torcedores do Palmeiras quebrassem partes da Arena Corinthians, os clubes infringiram um dos artigos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

O vandalismo ocorreu durante e depois da vitória do Timão sobre o Palmeiras por 2 a 0, no clássico que valeu pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. Grande parte das cadeiras foi danificada enquanto os palmeirenses esperavam a escolta da Polícia Militar (PM) para a estação Dom Bosco da CPTM, de onde iriam pegar um trem até a Barra Funda.

Segundo a PM, alguns torcedores ironizaram e pediram para "colocar na conta do (Paulo) Nobre", presidente do Palmeiras. As diretorias dos dois clubes acordaram, ainda que informalmente, que o Verdão pague aproximadamente R$ 45 mil para o conserto das centenas de cadeiras quebradas no estádio do Corinthians.