icons.title signature.placeholder Alexandre Braz
19/06/2014
15:59

Depois de mais de um ano e meio como titular absoluto, o volante Gabriel perdeu sua vaga na equipe principal nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro, antes da parada na competição para a disputa da Copa do Mundo. Agora, depois de 15 dias de descanso, o jogador se diz preparado para trabalhar e batalhar para recuperar o espaço perdido.

- Psicologicamente estou bem. Sabemos que isso acontece no futebol (sair do time). Tenho total confiança em mim, sei do meu potencial e o grupo também sabe. Essa parada foi boa para mim individualmente. Pude descansar a minha cabeça para buscar um lugar no time, até porque a concorrência é grande, com jogadores de muita qualidade - disse Gabriel, em entrevista coletiva, nesta quarta-feira.

Na opinião de Gabriel, a sua barração tem mais a ver com a má fase do Botafogo na temporada do que por uma queda de rendimento dele. O volante saiu do time para a entrada do lateral Edilson, que foi improvisado por Vagner Mancini no meio-campo. Para Gabriel, a opção do treinador é válida, já que está procurando opções para o time crescer.

- O Edilson é uma opção interessante, entrou e foi bem. São alternativas que o treinador está buscando para melhorar o time - disse o volante.

Depois do descanso nas férias, o elenco do Botafogo tem sido bastante exigido pelo departamento de preparação física. O time volta a jogar apenas ao fim da Copa do Mundo, no dia 16 de julho, contra o Sport. Para Gabriel, esta parada e o tempo para trabalhar serão fundamentais para uma arrancada no Brasileirão.

- Temos de ter dedicação total e trabalhar sempre no limite, para dentro de campo fazermos o melhor e ter perna para ganharmos os jogos. É importante melhorar o entrosamento e a condição física, que disseram que estava deixando a desejar um pouco - disse.