icons.title signature.placeholder Caio Carrieri e Rodrigo Vessoni
09/07/2014
07:10

Quatro vezes melhor do mundo, acostumado a quebrar recordes, capitão da Argentina. Messi tem atributos incontestáveis. E na semifinal da Copa, contra a Holanda, atingirá mais um: com 92 jogos, vai superar nesta quarta-feira Maradona em número de participações pela seleção.

O tamanho do feito é comparado à responsabilidade do craque argentino na decisão. Sem vencer uma Copa há 28 anos, os hermanos têm a chance de voltar à final após 24 anos de espera e sabem que o desempenho de Messi é fundamental. É hora de ser decisivo. Como nunca foi antes.

O atacante está na sua terceira Copa, mas nunca marcou um gol na parte eliminatória do torneio. Os cinco anotados até aqui foram em jogos de primeira fase: um contra a Sérvia, em 2006, e quatro no Brasil, contra Bósnia, Irã e Nigéria (2).

Em 2010, quando já era uma estrela, Messi passou em branco no Mundial da África do Sul. O desempenho abaixo do esperado aumentou ainda mais a pressão para esta Copa. Ele correspondeu, mas ainda falta.

Contra Suíça, nas oitavas de final, e Bélgica, nas quartas, o camisa 10 teve atuação discreta. A assistência para Di María no primeiro confronto decisivo soou como ilha deserta para tamanha história na seleção.


Di María marcou contra Suíça em lindo passe de Messi (Foto: AFP)

Messi foi convocado pela primeira vez em 2004 e, superando Maradona, já é o sexto jogador que mais vestiu a camisa do país. À frente dele apenas Ruggeri (97), o companheiro Mascherano (103), Simeone (106), Ayala (115) e Javier Zanetti (145).

O craque sabe da responsabilidade que carrega e pode fazer a diferença num confronto de grande história. No passado, Argentina e Holanda já consagraram um grande atacante de cada lado. Hoje, Messi estará de um lado. Van Persie, do outro. Só um dos dois estará na final.

MESSI EM COPAS

2006
Em seu primeiro Mundial, teve participação discreta. Aos 18 anos, 11 meses e 22 dias, tornou-se o mais jovem argentino a marcar em Mundiais, contra a Sérvia e Montenegro, mas jogou apenas três partidas. Ficou fora das quartas de final, na eliminação contra a Alemanha.
......................
2010
Com 22 anos, já era uma estrela mundial, mas não fez a diferença na participação ruim do time comandado por Maradona. Seleção não empolgou e caiu nas quartas novamente para a Alemanha: 4 a 0. Messi jogou cinco jogos e não marcou gols.
......................
2014
Cinco partidas até agora. Marcou nos três jogos da primeira fase, sendo duas vezes contra a Nigéria, mas passou em branco contra Suíça, nas oitavas de final, e Bélgica, quartas.


Messi fez dois gols contra a seleção da Nigéria (Foto: AFP)

ALGUNS FEITOS DE MESSI

- Messi é o maior vencedor de prêmios de melhor do mundo da Fifa: 2009, 2010, 2011 e 2012. Ano passado, ficou atrás de Cristiano Ronaldo.

- Maior artilheiro da história do Barcelona (ESP) em jogos amistosos e oficiais: 381 contando amistosos e 353 gols só com jogos oficiais.

- Recordista de gols em um mesmo ano, seja por clube ou seleção: marcou 91 gols em 2012, entre o Barcelona e a Argentina.

- Mais vezes artilheiro da Liga dos Campeões da Europa junto com Gerd Müller: 2008/09, 2009/10, 2010/11 e 2011/12.

Mais gols marcados na carreira do que Maradona (em jogos oficiais): 391 contra 345, do ídolo argentino que venceu a Copa de 1986.