icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
14/11/2013
11:38

Já aposentado há alguns anos da seleção portuguesa, e desde o meio de 2013 do futebol profissional, o ex-meia Deco demonstrou muito apoio pela equipe de Cristiano Ronaldo, que enfrenta a Suécia na repescagem das Eliminatórias. O antigo jogador elogiou o craque do Real Madrid, assim como Ibrahimovic, mas lembrou que os lusitanos fariam mais falta à Copa do Mundo.

- Torço sempre pela seleção. Espero que consiga passar a repescagem porque uma Copa sem Portugal não será a mesma. Portugal tem condições de passar. A Suécia tem uma boa seleção, mas Portugal tem boa equipe. Será importante não sofrer gols em casa, dá uma vantagem muito grande para o segundo jogo. Ibrahimovic é um jogador perigoso, tem marcado muito, mas do nosso lado temos Cristiano - disse o ex-jogador de Fluminense, Porto, Barcelona e Chelsea à Rádio Renascença, que tentou explicar o fracasso da seleção em se classificar diretamente:

- Qualquer seleção mais fraca pode complicar as coisas, e foi isso que aconteceu. Mas ainda há condições de ir.

O antigo camisa 20 da seleção falou ainda sobre a polêmica entre Cristiano Ronaldo e Joseph Blatter, presidente da Fifa. O dirigente criticou o jogador, disse que se preocupa mais com o visual e que parece um militar em campo. No jogo seguinte, o craque fez um gol pelo Real Madrid e, ironicamente, comemorou prestando continência.

- É algo surreal... O presidente da Fifa tem de fazer o trabalho dele e não opinar sobre quem é melhor ou pior. O mais importante é que Ronaldo continue a trabalhar dentro de campo. Se as palavras condicionam a Bola de Ouro? Acredito que não. Queremos acreditar sempre que as coisas são sérias. Cristiano não tem de se preocupar com isso