icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/07/2013
18:31

90 minutos em campo, gol da vitória por 3 a 2 em cima do Figueirense e liderança da Série B do Brasileirão. Escolhido pelo técnico Gilson Kleina para o ser o capitão do time neste sábado, Valdivia deixou o gramado do Estádio Orlando Scarpelli rindo à toa.

Ao término da partida, o meia chileno comemorou o fato de ter participado de toda a partida, algo que não acontecia desde 10 de março. Na ocasião, o Verdão empatou em 1 a 1 com o rival São Paulo, pelo Paulistão.

- A felicidade é grande, ainda mais por ter feito o gol da vitória. Merecíamos ganhar pelo o que fizemos durante os 90 minutos. Só tenho de parabenizar e agradecer a torcida - declarou.

Com o triunfo em cima da equipe catarinense, o Palmeiras ultrapassou a Chapecoense e assumiu a liderança da Série B. A boa fase do time também é motivo de vibração do Mago, que ficou afastado quatro meses dos gramados por causa de uma lesão na coxa direita.

- Sim, estamos crescendo. O Gilson já falou que achou o jeito de jogar, com jogadores. A cada dia o time fica mais forte com os jogadores que estão chegando. Era um jogo para testar o Palmeiras, e nós nos demos bem - finalizou.

90 minutos em campo, gol da vitória por 3 a 2 em cima do Figueirense e liderança da Série B do Brasileirão. Escolhido pelo técnico Gilson Kleina para o ser o capitão do time neste sábado, Valdivia deixou o gramado do Estádio Orlando Scarpelli rindo à toa.

Ao término da partida, o meia chileno comemorou o fato de ter participado de toda a partida, algo que não acontecia desde 10 de março. Na ocasião, o Verdão empatou em 1 a 1 com o rival São Paulo, pelo Paulistão.

- A felicidade é grande, ainda mais por ter feito o gol da vitória. Merecíamos ganhar pelo o que fizemos durante os 90 minutos. Só tenho de parabenizar e agradecer a torcida - declarou.

Com o triunfo em cima da equipe catarinense, o Palmeiras ultrapassou a Chapecoense e assumiu a liderança da Série B. A boa fase do time também é motivo de vibração do Mago, que ficou afastado quatro meses dos gramados por causa de uma lesão na coxa direita.

- Sim, estamos crescendo. O Gilson já falou que achou o jeito de jogar, com jogadores. A cada dia o time fica mais forte com os jogadores que estão chegando. Era um jogo para testar o Palmeiras, e nós nos demos bem - finalizou.