icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
19/03/2014
18:55

O jogo desta quarta-feira entre Chapecoense e Brusque, às 20h30, no Estádio Augusto Bauer, é decisivo: quem ganha, chega a ponta do hexagonal do Campeonato Catarinense; quem perde, se vira na luta contra a degola. Mas a partida de logo mais não é marcada apenas por isso, mas também por um reecontro. O técnico da Chape, Gilmar Dal Pozzo, trabalhou com o treinador do Brusque, Joceli dos Santos, no Avaí, em 2004/05. Na época, o primeiro era goleiro e o segundo, gerente de futebol do clube.

- O Joceli foi o primeiro que viu em mim o potencial de técnico. Foi ele que fez o primeiro convite para eu ser treinador, ainda em 2006, quando eu jogava no Joinville. Ele era diretor de futebol do Avaí e fez o contato quando saiu o Dorival Júnior. Ele sabia que eu estava me preparando. Fui de Joinville a Florianópolis e me reuni com ele e o João Nilson Zunino (ex-presidente do Avaí). Eles tentaram me convencer a treinar o Avaí, mas eu queria jogar mais um ano e não aceitei - afirmou Dal Pozzo, em entrevista ao 'Diário Catarinense'.

O treinador da equipe de Chapecó ainda designou a relação com seu velho conhecido como sendo de 'mestre e aprendiz':

- Cada um busca o que é melhor para seu clube. Dentro do gramado somos adversários. Mas fora dele temos que dar exemplo de admiração e respeito. Joceli é uma das pessoas mais importantes do futebol catarinense. Vai ser o encontro do mestre contra o aprendiz.