icons.title signature.placeholder João Pires
icons.title signature.placeholder João Pires
24/07/2013
11:13

A preparação da ginástica feminina brasileira para a Olimpíada de 2016 já começou. Pelo menos é o que pode se dizer das atletas que treinam em Curitiba, especialmente as mais jovens, que vêm mostrando resultados em torneios júnior.

Observadas por três técnicos e uma coreógrafa, nove atletas treinam no Centro de Excelência de Ginástica (Cegin), em Curitiba (PR), em um projeto da Federação Paranaense com o movimento LiveWright. Com os exemplos de Jade Barbosa e Daniele Hypolito diariamente - elas também treinam em Curitiba -, as ginastas jovens já sonham com medalha.

- Meu sonho é ir para a Olimpíada no Rio e trazer uma medalha - disse Tamires Veiga, que visa a medalha inédita para o Brasil em 2016, quando ela terá apenas 16 anos.

Aos 13 anos, Tamires Veiga foi uma das atletas que disputaram torneios júnior na Rússia este ano e o resultado foi ótimo. Em maio, a jovem foi ouro na trave, prata no individual geral e bronze no solo e salto, em um torneio em São Petesburgo.

Tamires não foi a única atleta a faturar medalhas em torneios na Rússia. Lorrane, de 16 anos, ainda se destacou no solo por lá e ficou com medalha de ouro, enquanto Mariana Oliveira obteve a prata no salto. Com tantos talentos jovens presentes em Curitiba, cabe às mais experientes não deixarem elas desanimarem do objetivo.

- Eu sempre tento animá-las. Eu sou uma pessoa que você raramente vai me ver desanimada no ginásio. Então eu sempre tento melhorar o astral, porque se elas treinarem desanimadas é pior - disse, ao LANCE!Net, Daniele Hypolito, que brinca muito com as ginastas jovens durante os treinos.

As jovens do Brasil também já sabem de onde tirar inspiração para conseguir medalhas em 2016. Tamires, por exemplo, se inspira em duas jovens da Rússia, que ano passado conquistaram medalhas com apenas 17 anos.

- Eu gosto muito da Viktoria Komova e da Aliya Mustafina. Já encontrei com a Mustafina uma vez, inclusive - disse Tamires, citando as russas Komova, que foi medalhista de prata no individual geral na Olimpíada de 2012, e Mustafina, que foi ouro nas barras assimétricas e bronze no solo e no individual geral. Juntas, as duas ainda foram prata na disputa por equipes em Londres.

Confira as ginastas brasileiras que treinam no Cegin

Ginastas:

Tamires Veiga
Mariana Oliveira
Mariana Valentim
Carolina Mercer
Lorrane dos Santos Oliveira
Ana Flávia Silva
Raquel Silva
Jade Barbosa
Daniele Hypólito

Técnicos:

Irina Illyashenko (UCR)
Oleg Ostapenko (UCR)
Nadja Ostapenko (UCR) - coreógrafa
Nikolai Hradoukin (BLR) - ex-técnico da seleção polonesa

A preparação da ginástica feminina brasileira para a Olimpíada de 2016 já começou. Pelo menos é o que pode se dizer das atletas que treinam em Curitiba, especialmente as mais jovens, que vêm mostrando resultados em torneios júnior.

Observadas por três técnicos e uma coreógrafa, nove atletas treinam no Centro de Excelência de Ginástica (Cegin), em Curitiba (PR), em um projeto da Federação Paranaense com o movimento LiveWright. Com os exemplos de Jade Barbosa e Daniele Hypolito diariamente - elas também treinam em Curitiba -, as ginastas jovens já sonham com medalha.

- Meu sonho é ir para a Olimpíada no Rio e trazer uma medalha - disse Tamires Veiga, que visa a medalha inédita para o Brasil em 2016, quando ela terá apenas 16 anos.

Aos 13 anos, Tamires Veiga foi uma das atletas que disputaram torneios júnior na Rússia este ano e o resultado foi ótimo. Em maio, a jovem foi ouro na trave, prata no individual geral e bronze no solo e salto, em um torneio em São Petesburgo.

Tamires não foi a única atleta a faturar medalhas em torneios na Rússia. Lorrane, de 16 anos, ainda se destacou no solo por lá e ficou com medalha de ouro, enquanto Mariana Oliveira obteve a prata no salto. Com tantos talentos jovens presentes em Curitiba, cabe às mais experientes não deixarem elas desanimarem do objetivo.

- Eu sempre tento animá-las. Eu sou uma pessoa que você raramente vai me ver desanimada no ginásio. Então eu sempre tento melhorar o astral, porque se elas treinarem desanimadas é pior - disse, ao LANCE!Net, Daniele Hypolito, que brinca muito com as ginastas jovens durante os treinos.

As jovens do Brasil também já sabem de onde tirar inspiração para conseguir medalhas em 2016. Tamires, por exemplo, se inspira em duas jovens da Rússia, que ano passado conquistaram medalhas com apenas 17 anos.

- Eu gosto muito da Viktoria Komova e da Aliya Mustafina. Já encontrei com a Mustafina uma vez, inclusive - disse Tamires, citando as russas Komova, que foi medalhista de prata no individual geral na Olimpíada de 2012, e Mustafina, que foi ouro nas barras assimétricas e bronze no solo e no individual geral. Juntas, as duas ainda foram prata na disputa por equipes em Londres.

Confira as ginastas brasileiras que treinam no Cegin

Ginastas:

Tamires Veiga
Mariana Oliveira
Mariana Valentim
Carolina Mercer
Lorrane dos Santos Oliveira
Ana Flávia Silva
Raquel Silva
Jade Barbosa
Daniele Hypólito

Técnicos:

Irina Illyashenko (UCR)
Oleg Ostapenko (UCR)
Nadja Ostapenko (UCR) - coreógrafa
Nikolai Hradoukin (BLR) - ex-técnico da seleção polonesa