icons.title signature.placeholder LANCE!Bizz
20/11/2013
12:18

Após assegurar a conquista antecipada do tricampeonato brasileiro, o Cruzeiro ultrapassou o Corinthians e se tornou o quinto maior clube do país em número de sócios-torcedores. Na manhã desta quarta-feira (20), o clube mineiro bateu a marca dos 45 mil associados, atingindo 45.310 sócios-torcedores no Torcedômetro, o ranking diário do Movimento por um Futebol Melhor, organizado pela Ambev. Após a conquista, o clube mineiro tem rivalizado com o Flamengo em termos de novas adesões ao programa. A equipe rubro-negra também experimentou um avanço expressivo no ranking da Ambev, após se classificar para as finais da Copa do Brasil diante do Atlético-PR.

O programa, iniciado em janeiro, reúne hoje 34 agremiações de todo o país. O Corinthians recua agora pasa sexto colocado, com 44.745 sócios cadastrados. O time celeste agora está atrás do Internacional (110.160 sócios-torcedores), líder do ranking, do Grêmio (74.276), Flamengo (58.435) e Santos (53.637).

Quando o programa foi lançado, no início do ano, o time celeste tinha pouco mais de 7 mil sócios-torcedores. A diretoria do clube,  reafirma que a meta é terminar o ano de 2014 com 50 mil sócios-torcedores. O programa de sócio-torcedor do Cruzeiro tem se revelado vitorioso. O clube faz questão de enfatizar junto aos seus associados que os recursos gerados pelo programa de fidelização são utilizados na formação do time. Exemplo emblemático que a diretoria costuma citar foi a contratação dos jogadores Dedé e Julio Baptista.

Os sócios-torcedores do Cruzeiro, de acordo com os registros da Ambev, foram os que mais obtiveram descontos nos produtos e serviços oferecidos pelo Movimento por um Futebol Melhor. Até novembro, embora o clube não seja o líder em número de sócios cadastrados, foram mais de R$ 2,3 milhões em descontos dados pelas dez empresas que compõem o Movimento: Ambev, Pepsico, Unilever, Danone, Seara, Bradesco, Burger King, Sky, Netshoes e Tim.

Ao todos, os mais de 644 mil sócios-torcedores dos 34 clubes que integram o Movimento já tiveram cerca de R$ 11 milhões em descontos. O desconto médio é de R$ 33 mensais, o que chega a superar o valor médio da mensalidade de R$ 30 paga aos clubes pelos seus sócios.