icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/06/2014
10:34

Ainda não é garantida a presença Cristiano Ronaldo na estreia da Copa - justamente o jogo mais difícil, contra a Alemanha - mas o craque português fez questão de assumir o papel de líder da equipe. O camisa 7 divulgou uma carta pelas redes sociais à torcida portuguesa mostrando ambição com o Mundial, mas garantindo os "pés firmes no chão".

O craque também revelou esperar uma força extra para surpreender na competição, o apoio dos 'irmãos' brasileiros, mas colocou como objetivo concreto para a seleção apenas passar da primeira fase. O português também falou do orgulho e da responsabilidade de representar a equipe nacional, além de considerar o Grupo G, que ainda tem Gana e Estados Unidos, como o mais forte do Mundial.

Veja a íntegra da publicação do português

É um enorme orgulho representar e ser capitão da seleção portuguesa. Orgulho, satisfação, prazer e honra, mas também uma grande responsabilidade. Acima de tudo, sabemos que uma nação inteira - composta de 10 milhões de portugueses, mais os que vivem no exterior - não apenas tem os olhos sobre nós, como também vibra com o nosso sucesso e chora nos momentos menos alegres. Cofesso que há sentimentos que não mudam com o passar do tempo: eu ainda arrepio quando ouço o hino português, e não há nada comparado a isso. Espero um dia vencer um título com a seleção.

Viajamos para a Copa do Mundo no Brasil com esperança, mas também garantindo que nossos pés estejam firmes no chão. temos ambição, mas com a consciência de que temos que estabelecer algumas metas, passo a passo, jogo a jogo. Com calma, mas com confiança.

Não somos favoritos, de fato, mas iremos, como sempre, tentar fazer o melhor possível. Sabemos que estamos em um grupo difícil. Na verdade, na minha opinião, é o grupo mais forte da Copa do Mundo. Mas vamos a um passo de cada vez. Sabemos que temos um jogo importante contra o Alemanha, a primeira na competição, depois contra Gana, e finalmente contra os Estados Unidos. Nosso objetivo é, óbvio, passar da fase de grupos. Depois, vamos ver.

Disputar a Copa do Mundo em um país irmão como o Brasil também é atraente. Portugal e Brasil tem conexões históricas, ambos os países falam a mesma língua, por isso penso que será uma experiência fantástica, e acredito que os brasileiros também torcerão por nós.