icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/06/2014
20:02

Em quatro participações na Copa do Mundo – contando a atual –, a Costa Rica nunca passou por uma decisão por pênaltis. Talvez por isso, o time está treinando cobranças da marca da cal desde quinta-feira, para não ser surpreendida domingo, contra a Grécia, às 17h, em Recife.

– Não pretendemos chegar até lá (pênaltis), mas tudo isso conta. Eles podem ser determinantes. Temos a lista de candidatos, mas temos de analisar quem ficará em campo até o final da partida. É preciso ter variantes para qualquer eventualidade – afirmou o meia Celso Borges, um dos responsáveis pelas cobranças de bolas paradas da seleção da América Central.





Em entrevista coletiva, em Santos, onde os Ticos estão concentrados, o auxiliar técnico Luís Marín também falou que a lista com os possíveis cobradores já até está feita. O treino na manhã desta sexta-feira, na Vila Belmiro, foi fechado para a imprensa. A atividade foi a última antes da viagem para Recife, onde a delegação chegará nesta noite.

No embarque, os Ticos foram muito assediados por torcedores, cena comum durante a passagem da seleção pela cidade de Santos, que abraçou os costarriquenhos.