icons.title signature.placeholder Maurício Oliveira
09/02/2015
15:39

O Corinthians deu um passo importante para a renovação de contrato de patrocínio com a Caixa Econômica Federal, que acabou no último dia 31 de janeiro. O diretor de marketing do clube, Izael Sinem Júnior, reuniu-se com executivos do departamento do banco e alinhavou um acordo por mais 12 meses, com os mesmos valores do contrato anterior, de R$ 30 milhões por ano, mais bônus por títulos dos Campeonatos Paulista e Brasileiro, além da Libertadores e consequente participação no Mundial de Clubes.

Sinem Júnior esperava viajar a Brasília nesta segunda-feira, mas o encontro aconteceu em São Paulo. A expectativa é que o contrato seja assinado na próxima quinta-feira, em nova reunião.

O Corinthians ainda não descarta outras empresas, mas ninguém confirma que tenha havido contato com a Chevrolet, como foi especulado antes da eleição presidencial do último domingo no clube – a oposição acreditava em blefe eleitoreiro por causa da ligação do presidente eleito Roberto de Andrade, proprietária de uma concessionária da montadora.

Para integrantes do departamento de marketing do Corinthians, o bom relacionamento com a Caixa e o retorno que o banco teve com o patrocínio tem facilitado o acordo pela renovação, apesar da crise financeira no país e dos cortes feitos pelo Governo Federal. No último domingo, o Corinthians jogou o Dérbi contra o Palmeiras, o primeiro do Allianz Parque, com a logomarca da Caixa, mesmo uma semana depois de o contrato ter acabado.

Renovar o patrocínio master da camisa é uma das prioridades do novo presidente Roberto de Andrade, sucessor de Mário Gobbi Filho.