icons.title signature.placeholder Renato Rodrigues
20/03/2014
09:15

O Corinthians tenta, há duas semanas, uma troca envolvendo o atacante Emerson Sheik por André, do Atlético-MG. Apesar de as conversas terem parado nos últimos dias, justamente pelo afastamento do diretor de futebol Ronaldo Ximenes, o presidente Mário Gobbi deve assumir as tratativas nos próximos dias.

Quem fez o primeiro contato com o clube mineiro para o negócio foi o próprio Ximenes, agora afastado do cargo por questões de saúde. De início, o Galo se animou com a ideia, mas de dias para cá, passou a colocar alguns empecilhos no caminho. Um deles seria a exigência de o Timão arcar com parte do salário do camisa 11, que hoje está na faixa dos R$ 500 mil/mês.

No Parque São Jorge é praticamente unanimidade que a saída de Emerson é necessária. Em certo momento, o diretor de futebol chegou até a propor que o atacante treinasse à parte, já que não faz parte dos planos de Mano. O treinador, por sua vez, não quis tomar uma atitude tão drástica.

O fato de André também não viver um bom momento na carreira, coloca dúvidas em parte da cúpula. No entanto, o raciocínio é que seria uma troca de um jogador mais caro por outro mais barato, e muito mais jovem (23 anos, contra 35 de Sheik). O fato de Mano gostar do atleticano também ajuda. Durante reuniões, o comandante alvinegro lembrou que já levou o ex-santista para a Seleção e que acredita no seu futebol.

Atualmente André é o terceiro centroavante do elenco de Paulo Autuori. Além de Jô, titular absoluto, o treinador do time mineiro tem usado Guilherme e o jovem Marion para a posição. Sem ser aproveitado, o centroavante chegou a ser emprestado duas vezes neste tempo de Atlético-MG: para Santos e Vasco.

Vale ressaltar que as negociações ainda não estão avançadas como esperava a diretoria corintiana. Mas um desfecho, positivo ou não, deve pintar já nos próximos dias.