icons.title signature.placeholder Gabriel Carneiro
23/11/2014
08:31

Apesar de ter feito parte do G4 do Campeonato Brasileiro na maioria das rodadas este ano, o Corinthians deu um susto em seus torcedores há cerca de 20 dias, quando chegou a frequentar a sétima posição da tabela e colocou em risco sua vaga na Libertadores de 2015, também graças à eliminação traumática da Copa do Brasil.

Neste mesmo período, os bastidores do clube ficaram ainda mais frágeis com o anúncio do presidente Mário Gobbi que começaria a próxima temporada sem técnico, já que as eleições ocorrem em 7 de fevereiro. Foi difícil tirar motivação desse cenário, mas hoje a sorte já mudou. Com 63 pontos, o Corinthians está no G4 e pode encaminhar sua vaga para a competição continental ainda neste domingo. Para isso, basta vencer o Grêmio às 19h30, na Arena Corinthians, e assim abrir seis pontos de vantagem sobre os gaúchos, que são concorrentes diretos pela classificação.

– A melhor coisa que existe é chegar em um momento de decisão e depender só de você. Está tudo ligado ao que você quer e o que você pode fazer. Conquistamos isso com muito esforço e não podemos deixar essa oportunidade escapar agora – alertou o treinador Mano Menezes.

Alcançar esse momento sem pressão só foi possível graças ao rendimento do Corinthians no segundo turno do Brasileirão. Ele é simplesmente o melhor do clube na história dos pontos corridos até o momento – superior até mesmo aos aproveitamentos de 2005 e 2011, anos em que o Corinthians foi campeão brasileiro.

Não à toa, o Timão é um dos melhores da segunda parte do torneio nesta temporada. O time de Mano Menezes tem nove vitórias, quatro empates e apenas três derrotas, com 21 gols marcados e 13 sofridos no segundo turno do Nacional. Restando ainda, claro, mais três rodadas.

– É preciso ter cuidado com a matemática. Se não pontuarmos contra o Grêmio a gente talvez não chegue. Todos os pontos são importantes, por causa deles que estamos aqui – completa o treinador, citando as três vitórias seguidas nas últimas rodadas do Brasileirão.

CORINTHIANS - PONTOS CORRIDOS - RETURNO:
2003 - 34,78%
2004 - 57,97%
2005 - 61,90%¨
2006 - 57,89%
2007 - 31,60%
2008 - não disputou
2009 - 42,10%
2010 - 54,38%
2011 - 59,64%
2012 - 57,89%
2013 - 35,08%
2014 - 64,58%