icons.title signature.placeholder Renato Rodrigues
12/11/2013
07:18

A forçada excursão corintiana pelo interior paulista se encerrou com a vitória sobre o Fluminense, por 1 a 0, no último domingo, em Araraquara. Após cumprir cinco jogos de pena impostos pelo STJD, Tite & Cia. podem comemorar o desempenho dentro de campo, já que voltam à capital paulista sem derrota. Fora das quatro linhas, no entanto, a diretoria lamenta.

Se no Brasileirão a equipe do Parque São Jorge não conseguiu deslanchar, a culpa não é desse "passeio caipira". Em Mogi Mirim (Bahia e Atlético-PR), Itu (Criciúma) e Araraquara (Santos e Fluminense), o Timão somou 11 de 15 pontos possíveis, o que dá um aproveitamento de 73%. O Cruzeiro, virtual campeão brasileiro, tem 71% - chances de Libertadores são pequenas.

Até o ataque, tão criticado, teve uma média satisfatória com cinco gols. A defesa, a melhor da competição, também não comprometeu e foi vazada apenas uma vez. Apesar do desgaste das viagens e da saudade do Pacaembu, a parte técnica (leia-se resultados) não teve prejuízos.

A saída da capital paulista, porém, teve seu lado ruim. Com a punição por conta da briga entre corintianos e vascaínos em Brasília (quatro jogos) e a garrafada em um bandeira contra a Lusa, em Campo Grande (MS), o Corinthians deixou de ganhar dinheiro e perdeu o posto de melhor média de público do Nacional.

O título de torcida mais assídua do Brasil foi derrubado por Cruzeiro (média de 28.714) e pelo rival São Paulo (25.103). Atualmente o Timão é o terceiro com 24.233. Para se ter uma ideia, antes destes cinco jogos longe do Paulo Machado de Carvalho, o Corinthians possuía uma média de 28.282 pagantes por jogo, o que praticamente igualaria com o virtual campeão. A queda no interior foi nítida: 14.534 de média nos cinco jogos.

O bolso também doeu nesse período. Se antes a média era de R$ 937.965,00/brutos, a média de arrecadação no interior foi de R$ 403.328,00. Além da receita menor, deve-se levar em conta os gastos com viagens, logística e até a organização para a venda de ingressos.

Atualmente, o Timão se encontra em terceiro lugar, com total de R$ 13.283.220,50 arrecadados. O Cruzeiro, líder em pontuação e também em média de público, é o primeiro (R$ 24.866.913,65). Logo atrás está o Flamengo, com R$ 20.252.449,00.

Quando o Corinthians voltar ao Pacaembu, já no próximo domingo, contra o Vasco, será hora de tentar manter os resultados dentro de campo e voltar encher o bolso na reta final do Brasileirão. E a torcida, protagonista das punições, repensar suas atitudes...