icons.title signature.placeholder Leo Burlá
16/04/2014
13:41

Com a presença do garoto-propaganda Juninho Pernambucano, foi lançada na manhã desta quarta feira, no Rio de Janeiro, a campanha 'Não desvie o olhar', ação de enfrentamento contra a exploração sexual de crianças e adolescentes durante a Copa do Mundo.

No Brasil, a iniciativa é de responsabilidade do SESI e da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), que encamparam campanha idealizada pela ECPAT da França, entidade destinada à proteção de crianças.

A campanha pretende alertar o turista que a exploração sexual é crime passível de cadeia no Brasil, e quer engajar a população brasileira para que estas práticas criminosas sejam denunciadas. Para apertar mais o cerco, o número 100 pode ser discado sempre que houver alguma denúncia referente ao assunto.

De acordo com estatísticas oriundas de pesquisas da John Snow do Brasil Consultoria, das cinco cidades brasileiras que apresentam o maior número de denúncias para cada 100 mil habitantes, quatro são sedes da Copa: Bahia, Pernambuco, Ceará e Rio Grande do Norte.

A presença do ídolo vascaíno, pernambucano no nome e na certidão de nascimento, reforça sua importância como figura central do movimento:

- Nunca poderia deixar de participar. Tenho três filhas, nasci em Pernambuco e sei que este tipo de abuso acontece muito. A imagem fora do país é de que tudo é permitido no Brasil, mas é preciso dizer que exploração sexual é crime e dá cadeia.

Representante da FNP, Márcia Fruet destacou a importância da participação coletiva no projeto. Ela ressaltou que o Estatuto da Criança e do Adolescente dá prioridade absoluta às crianças nas ações do poder público.

Além de Juninho, o meia Kaká e o ex-árbitro Arnaldo Cezar Coelho também estão contribuindo com o 'Não desvie o olhar'. Presente ao evento, o comentarista de arbitragem da TV Globo usou seu mais famoso bordão para defender sua participação.

- A regra é clara não apenas no futebol. Se vierem ao Brasil para fazer a coisa errada, nem voltarão aos seus países de origem - frisou.

A campanha será veiculada em órgãos de imprensa e também vai ocupar espaços de destaque em aeroportos, hotéis, táxis e mobiliário urbano nas cidades do Mundial de 2014.