icons.title signature.placeholder LANCE!PRESS
07/11/2014
10:02

Durante a reunião do Conselho Deliberativo do Flamengo, na noite desta terça-feira, um conselheiro entregou ao presidente do Deliberativo, Delair Dumbrosck, um contrato do clube com empresa que presta serviços de espionagem. Esta empresa, a By Appointment Quality & Market-in, Comércio e Serviços Empresariais Ltda., tem como um dos sócios Arthur Alexandre, que em setembro do ano passado intimidou um sócio com uma arma de fogo na Gávea.

O LANCE!Net teve acesso ao documento entregue durante a reunião. Assinado em 1° de abril de 2013, o inciso viii do item 1.1.1 do contrato afirma que um dos serviços prestados é de "inteligência" e "contra-inteligência" interna, controlando a maneira de como as informações circulam pela Gávea. O pagamento mensal era de R$ 21.250,00. Ainda na terça-feira, conselheiros ficaram assustados com a possibilidade de estarem sendo vigiados visando à eleição do clube em 2015.

E MAIS
- Eliminação na Copa do Brasil acaba com pretensões do Fla para 2014
- Ingressos para Sport e Flamengo já estão disponíveis

Após receber o contrato, Delair Dumbrosck protocolou a denúncia e levou ao Conselho Fiscal. Mesmo com o vínculo durando apenas seis meses, o mandatário quer explicações da diretoria para esta atitude tomada ao longo do ano passado. Agora, os membros do Fiscal devem protocolar um requerimento ao Conselho Diretor solicitando explicações formais sobre o caso, em um período máximo de duas semanas, conforme rege o estatuto.

A reportagem do LANCE!Net tentou, ao longo da última quinta-feira, encontrar Arthur Alexandre e a assessoria do Flamengo, mas eles não foram encontrados até o fechamento desta reportagem.

> Confira abaixo trechos do contrato entregue ao Deliberativo: