icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
31/03/2014
16:13

A Premier League está no meio de uma batalha intensa pelo título, a mais disputada nos últimos anos, com Liverpool, Manchester City, Chelsea e Arsenal ainda com chances de levantar a taça. No entanto, na Segunda Divisão, a história é totalmente diferente. Com 85 pontos, o Leicester City está 15 pontos na frente do Queens Park Rangers, terceiro colocado e primeira equipe fora da zona de promoção automática. Os primeiros dois times sobem direto para a Primeira Divisão. Além disso, após vencer o Burnley, o segundo colocado, por 2 a 0 este fim de semana, fora de casa, os Foxes abriram seis pontos de vantagem: 85 a 79. Com somente oitos jogos restantes, a equipe de Leicester tem uma oportunidade excelente de voltar à Premier League como campeões, após uma ausência de dez anos

A vitória contra o Burnley foi típica da temporada: confortável, com um gol de Nugent e, em geral, uma boa atuação com um futebol envolvente. O atacante tem18 gols na liga, está à beira de liderar o time para a terra prometida da Premier League. Os outros destaques são Vardy, Dyer e goleiro Kasper Schmeichel (filho do lendário arqueiro do United nos anos 90).

Ganhar a Championship, como é chamada a Segundona na Inglaterra, seria uma grande realização para os Foxes. O time estava jogando a terceira divisão (League One) em 2009 e está desde 2010 na Championship, esperando uma temporada de sucesso para voltar à elite. É indiscutível que o sucesso recente do clube se deve aos proprietários. Aiyawatt Raksriaksorn, chefão do grupo tailandês King Power, assumiu em 2011 no lugar do milionário sérvio Milan Mandaric, pagando um valor especulado em 40 milhões de libras (R$150,5 milhões). Desde então Raksriaksorn já gastou 120 milhões de libras (R$ 451 milhões no clube), reformando o estádio, pagando dívidas e contratando jogadores. E o clube está colhendo os frutos.

Além disso, o treinador Nigel Pearson é muito identificado com o clube. Foi com ele que o Leicester subiu da Terceirona para a Championship em 2009. Pearson deixou o clube na temporada seguinte, voltou em 2011, mas se desentendeu com o antigo proprietário. Porém, com a chegada de Raksriaksorn, retornou e não deixou mais o cargo.

ALEGRIAS NO PASSADO

Nos anos 60, o Leicester alcançou a final da Copa da Inglaterra três vezes, mas perdeu todas. O clube detém o recorde por ter perdido quatro vezes a final da Copa da Inglaterra. O último período de sucesso aconteceu no fim de século XX. Sob a orientação do técnico irlandês, Martin O'Neill, os Foxes ganharam a Copa da Liga inglesa duas vezes, em 1997 e 2000, perdendo na final de 1999. Pearson aspira alcançar as realizações de O'Neill, que também liderou o clube à metade de cima da tabela quatro vezes em sucessão, de 1997 a 2000. Ou seja, se o time ratificar a volta à elite nos últimos oito jogos, uma nova era de sucesso poderá estar começando.