icons.title signature.placeholder Alexandre Araújo
21/06/2014
09:00

Guiãnzú é conhecido pelo jeito aguerrido e por ser um volante marcador. Porém, nem sempre o Cholo foi um jogador, basicamente, marcador. O volante revelou que logo que começou a carreira jogava como meia, estilo camisa 10. Mas esta fase não durou muito, mais precisamente até ser comandado por Andrés Rebottaro, conhecido como Tito, no Newell's Old Boys (ARG).

Treinado por ele ainda nas categorias de base, Guiñazú, chegou a estrear nos profissionais como meia e atuou na posição até os 23 anos, quando ouviu de Tito, que havia assumido o time principal do Newekk's, a seguinte instrução: “Você vai jogar de volante e vai sair para o jogo”.

“Adorei aquilo”, disse Guiñazú, lembrando, com um ar de saudade, daquele tempo em que dava os primeiros passos no profissional.

Ele ressalta que, na nova posição, contou com a ajuda de alguns marcadores que ele considera “feras”, como Paris e Berti. Logo depois de se tornar volante, Guiñazú atuou no Newell's Old Boys de 1996 a 2000, quando se transferiu para o Perugia (ITA).

Depois disso, Guiñazú por inúmeros clubes, como Independiente (ARG), Saturn (RUS), Libertad (PAR), Internacional, até chegar ao Vasco, no último ano. O Cholo chegou a ser convocado algumas vezes para a seleção argentina. Em 2009, esteve na seleção do Campeonato Brasileiro