icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes, Igor Siqueira e Thiago Correia
06/06/2014
08:17

A seleção da Sérvia, rival do Brasil em amistoso nesta sexta-feira, no Morumbi, tem nomes bem conhecidos, como Kolarov, do Manchester City, Ivanovic e Matic, ambos do Chelsea. Mas é um garoto de 20 anos que preocupa Luiz Felipe Scolari. Markovic, do Benfica, deu trabalho ao treinador no treino desta quinta, tanto que Bernard "se fez" dele. E o treinador mostrou que de fato conhece o jogador.

- Falei a Bernard e Daniel Alves que no jogo o meia do Benfica joga pelo lado esquerdo, apesar de não ser ponta esquerda. Era para o Bernard fazer esse movimento constantemente para o Daniel acompanhá-lo. É onde a seleção deles joga com muita propriedade. Trabalhar pensando no confronto com o adversário - disse Felipão em entrevista coletiva.

O Benfica de Jorge Jesus costuma jogar no 4-4-2, com apenas um volante, geralmente Fejsa, compatriota de Markovic, mas que não está convocado. Matic, ex-Encarnado, fazia até dezembro e estão na seleção.

Markovic costuma ficar na linha de três na frente do volante, fazendo um rodízio com Gaitán, Enzo Pérez e Salvio. O sérvio gosta de jogar mais pelos lados, procura tabelas e arrancadas, aonde costuma cortar mais para o meio do que buscar a linha de fundo. Na frente, Rodrigo e Lima.

Revelado pelo Partizan, clube em que chegou em 2006, Markovic se profissionalizou em 2011, e transferiu-se para o Benfica em 2013. Nesta janela, aliás, o Encarnado se encheu de sérvios. O clube já tinha Matic (hoje no Chelsea), e contratou outros seis. O garoto destacado por Felipão foi o que mais se destacou.

COM A PALAVRA
Sérgio Pereira, repórter do MaisFutebol (POR)

Markovic foi provavelmente, e logo a seguir a William Carvalho (Sporting), a descoberta mais excitante do futebol português. É um jogador que aos vinte anos apresenta ainda enorme margem para evoluir, e isso é importante, mas sobretudo, e mais importante do que isso, tem princípios que permitem perceber que pode tornar-se um dos melhores jogadores do mundo: é explosivo, é técnico, é rápido e é um jogador que come metros em poucos segundos.

É no fundo um jogador que tem todas as características para desequilibrar, e ele esta temporada desequilibrou muitas vezes com a camisa do Benfica. Acima de tudo quando a equipe tem espaço à frente, e não defronta adversários muito fechados na retranca, Markovic tem características para desequilibrar como provavelmente nenhum outro jogador em Portugal. Só tem de aprender a não querer sempre desequilibrar quando é preciso ter mais paciência.