icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
18/02/2015
12:27

A última edição da Copa Libertadores foi a primeira, desde 2009, que não teve brasileiro entre os artilheiros do torneio, vencido pelo San Lorenzo. Os atacantes parecem estar com dificuldades para balançar as redes na competição continental. Em 2014, o paraguaio Julio dos Santos e o uruguaio Nicolás Olivera precisaram de apenas cinco gols para alcançar o topo da artilharia. Mesma quantidade de gols que 14 jogadores precisaram em 2006. A última vez que o maior marcador fez mais de dez gols foi em 2000, quando Luizão marcou 15 gols pelo Corinthians.

A Libertadores deste ano tem bons nomes para mudar esta história. Diego Milito, Guerrero, Leandro Damião, Lucas Pratto, Luis Fabiano, Osvaldo, Suazo e Teo Gutierrez são os candidatos deste ano.

1º DANIEL ONEGA, do River Plate, 17 gols em 1966

2º LUIZÃO fez 15 gols pelo Corinthians em 2000



3º NORBERTO RAFFO, do Racing, 14 gols em 1967

4º PALHINHA, do Cruzeiro, 13 gols em 1976

5º JARDEL, do Grêmio, 12 gols em 1995


6º TUPÃZINHO, do Palmeiras, 11 gols em 1968

7º ZICO, do Flamengo, 11 gols em 1981


8º JUAN CARLOS SÁNCHEZ, do Blooming, 11 gols em 1985

9º ANTHONY DE ÁVILA, do América de Cali, 11 gols em 1996

10º ALBERTO ACOSTA, da Universidad Católica, 11 gols em 1997