icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
19/11/2014
08:12

Uma nova chance. Cícero deve ser o escolhido de Cristovão Borges para assumir o lugar deixado por Wágner, que cumpre suspensão. A oportunidade é fundamental para que o camisa 5 volte a jogar bem e coloque uma dúvida na cabeça do comandante tricolor. No que depender da confiança de Rafael Sobis, Cícero cumprirá bem seu papel.

– É um jogador muito inteligente. Joga em várias posições, tem uma boa leitura de jogo. Sofreu uma lesão que atrapalhou. Se jogar, que possa fazer os gols. Ele sabe fazê-los e, neste momento, são bem-vindos – afirmou o camisa 23.

Desde que chegou ao Flu, Cícero tem alternado boas e más atuações. Inicialmente, teve grandes momentos e chegou a receber elogios de Felipão, após o confronto com o Grêmio. Depois, caiu de rendimento.

Apesar do mau rendimento, Cícero foi mantido entre os titulares e só perdeu a vaga quando sucumbiu às dores na coxa direita. Sua saída, porém, coincidiu com o melhor momento do time no segundo turno. Foram quatro jogos e quatro vitórias consecutivas.

O número de gols marcados ilustra bem as “duas temporadas” do camisa 5 pelo Fluminense. Se no primeiro turno balançou as redes por seis vezes (duas delas ainda defendendo o Santos), nesta segunda etapa do Brasileirão converteu apenas dois tentos (25% do total na competição). Coletivamente, um equilíbrio reflete esses dois momentos: em 19 jogos na competição nacional pelo Tricolor, foram seis vitórias, sete empates e seis derrotas.

O prestígio de Cícero junto à torcida, porém, segue grande. O atleta tem uma longa história no clube e já ultrapassou a marca das 100 partidas pelo time. No geral, bom desempenho: 108 jogos, divididos em 52 vitórias, 28 empates e 28 derrotas. Ele segue sendo esperança dos torcedores tricolores.